Correio do Zaca

Compartilhar Imprimir

19/05/2019 | 17:35

A EDUCAÇAO DO AMAZONAS É A MAIOR DERROTADA NA GREVE DOS PROFESSORES QUE RADICALIZAM NO VIÉS POLÍTICO-PARTIDÁRIO

Compartilhar:

Com mais de um mês causando danos irreparáveis ao processo educacional na capital e no interior do Estado, a greve dos professores deverá acabar mesmo na semana que se inicia neste domingo, sobretudo devido à pressão do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) ao aumentar para R$ 40 mil por dia a multa por aulas paralisadas pelo Sinteam e pelo Asprom Sindical.


@@@


Está claro, até por denúncias de pais de alunos, que os professores abusaram da exploração político-partidária da greve em nome de interesses mesquinhos de legendas radicais e intolerantes como PCdoB, PT, PSTU e PSOL, empenhadas em tirar o máximo de proveito para elevar seus capitais eleitorais para a disputa municipal de 2020.


@@@


Intransigentes, os sindicatos agora terão que aceitar a reposição salarial de 4,7%, mais reajuste de auxílios alimentação e localidade, ampliação de vale transporte para professores com cadeira de 40 horas. Isso é tácito porque a Assembleia Legislativa não deixará de votar, na próxima quarta-feira, o projeto de lei do governador Wilson Lima (PSC) concedendo o máximo que o Estado pode oferecer em respeito à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).


GOVERNO DEU TUDO


Do governador Wilson Lima aos professores: “O Governo fez um reajuste de 9,3% no início do ano resultado da data-base que não havia sido paga para os professores. Com esse reajuste, chega a 14% o valor, diferente de outras categorias como a PM”.


@@@


Segundo ele, o Governo deu o máximo que pôde e não pode transgredir a LRF. Chegou ao seu limite.


DERMILSON VAI RECORRER


Em nota, o deputado estadual Dermilson Chagas (PP), com relação à decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre irregularidades em registro de pesca, esclarece o seguinte:


@@@


“Não fui notificado oficialmente e reitero que sempre lutei contra o desvio de recursos ou quaisquer outras irregularidades referentes ao seguro-defeso, entre outros benefícios ligados ao setor primário do Estado. Assim, para provar a legitimidade da minha trajetória e luta, caso seja notificado, irei recorrer da decisão”.


DESRESPEITO À BANCADA


Nem parece que o presidente Jair Bolsonaro precisa dos votos dos deputados e senadores do Amazonas na luta para aprovar a reforma previdenciária no Congresso Nacional.


@@@


Em seu ato insano de cortes de verbas da educação, o governo passou a tesoura em R$ 4,6 milhões consequentes de emendas dos parlamentares do Estado para serem aplicados no funcionamento da UFAM. Um ato de total desrespeito à bancada.


NA MENDINCÂNCIA


Os absurdos cortes de verbas por parte do Governo Federal transformaram a UFAM em uma instituição mendiga.


@@@


Lutando há anos com a falta de recursos, a Universidade agora não possui condições financeiras para tocar pesquisas científicas e sequer para bancar despesas referentes ao consumo de água e luz. Dinheiro para adquirir equipamentos e bancar bolsas acadêmicas e funcionários terceirizados, nem pensar.


LEWANDOWISKI X AURÉLIO


Agraciado com o Título de Cidadão do Amazonas, espera-se que o o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowiski, seja mais amigo do Amazonas do que seu colega Marco Aurélio Mendes de Farias Mello.


@@@


Em 2013, Aurélio também foi contemplado com a cidadania amazonense e na época do ato solene assegurou que a ZFM era um modelo de desenvolvimento econômico exemplar para o país e fez juras de amor na defesa dos incentivos fiscais do modelo.


@@@


Depois, precisamente em abril deste ano, Aurélio votou contra a ZFM no STF.


ZFM EM DEBATE


O procurador do Estado Carlos Alberto de Moraes Ramos Filho será uma das estrelas do Congresso Norte de Direito Público programado para os dias 6 e 7 de junho, no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, em Manaus.


@@@


Ele teve brilhante participação no julgamento realizado no fim de abril, no Supremo Tribunal Federal, que resultou na manutenção do direito ao creditamento de IPI de insumos provenientes da ZFM. Ele abordará o tema “Guerra Fiscal e Zona Franca de Manaus: A LC 160/17 e o Convênio ICMS 190/17”.


CAMPBELL E OUTROS


Além do procurador Carlos Alberto Filho, mais 21 palestrantes de todo o país estão confirmados no Congresso Norte de Direito Público.


@@@


Participarão, dentre outros, os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Reynaldo Soares da Fonseca e Mauro Campbell Marques, o procurador do Estado do Rio de Janeiro, Marco Antônio Rodrigues, o procurador do Ministério Público junto ao TCE-AM, Ruy Marcelo, e a Presidente da Associação de Procuradores do Estado da Bahia (APEB), Cristiane Guimarães. 

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.