Correio do Zaca

Compartilhar Imprimir

10/02/2019 | 19:35

SEM BASE CONSOLIDADA NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA, GOVERNO WILSON LIMA QUER R$ 300 MILHÕES DO FTI PARA PAGAR SAÚDE E DEIXAR INTERIOR ABANDONADO. “PAU VAI QUEBRAR”, PROMETEM DEPUTADOS

Compartilhar:

Para os deputados estaduais Wilker Barreto (PHS) e Dermilson Chagas (PP), é um absurdo o governo Wilson Lima querer remanejar R$ 300 milhões do FTI (Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas) para pagar servidores terceirizados da saúde.


@@@


É que o remanejamento tapa um buracão para escancarar uma cratera, afirmam os parlamentares. Traduzindo: contempla as empresas médicas terceirizadas e penaliza o interior do Estado, que ficará a ver navios sem os recursos do FTI. O governo pretende, assim, massacrar o pobre interior, aliás, há muitas décadas abandonado pelo Estado.


@@@


“Atabalhoado”, como diz Wilker, o governo deverá enviar nesta semana o tal projeto de remanejamento à Assembleia Legislativa, onde ainda não possui base confiável de apoio parlamentar. Provavelmente vai dar com os burros n`água, o que, obviamente, não será nenhuma novidade diante do grande Festival de Besteiras que assola a administração pública estadual. “O pau vai quebrar na Aleam”, avisa Dermilson, defendendo o FTI para o interior .


CIRURGIAS PARADAS


Enquanto o governo vai colecionando vexames com relação a área da saúde, nos hospitais a interrupção de cirurgias continua a traumatizar pacientes que estão pela hora da morte.


@@@


A presidente da Sociedade Amazonense de Patologia Pediátrica (SAPP), Cynthia Almeida, afirma que, sem o pagamento dos salários atrasados dos médicos, não há como tratar o assunto.


SEM ANESTESIA


Membro da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), o deputado Wilker Barreto constatou que a falta de anestesia no Hospital Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, na Zona Leste, pode agravar a situação de socorro aos pacientes naquela unidade de saúde pública.


@@@


Ele visitou o hospital na última quinta-feira e garantiu que o estoque de anestesia pode ter acabado no fim de semana.


DEMITIDOS EM GUERRA


Demitidos injustamente, no início de janeiro pelo governo Wilson Lima, servidores comissionados da Secretaria de Estado de Habitação (Suhab) prometem voltar às ruas para cobrar seus direitos.


@@@


São 153 trabalhadores exonerados pelo aplicativo Whatsapp e que pressionaram Wilson no dia da leitura de sua mensagem na Assembleia Legislativa, em 1º de fevereiro. A Suhab divulgou que pagaria os salários referentes a janeiro, mas até agora não pagou ninguém.


PESCADORES PREJUDICADOS


Em torno de 70 mil pescadores amazonenses reclamam da burocracia federal que norteia a emissão do recadastramento geral dos pescadores pelo SisRGP(Sistema Geral da Atividades Pesqueira), junto à Seap (Secretaria Especial de Aquicultura e da Pesca).


@@@


Por conta disso, o presidente da Fesinpeam (Federação dos Sindicatos de Pescadores do Estado do Amazonas), Raimundo Braga, vai a Brasília tentar contornar o problema que engessa a atividade pesqueira no Estado e que se arrasta desde 2015.


SEGURO-DEFESO


Até o momento, de acordo com informações do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social), quase 30 mil pescadores receberam o seguro-defeso.


@@@


O benefício será pago até o final do mês de março.


OPERAÇAO “PENTE FINO”


Segundo o presidente da Fesinpeam (Federação dos Sindicatos de Pescadores do Estado do Amazonas) Raimundo Braga, o Governo Federal está prestes a realizar uma “Operação Pente Fino” para desmascarar fraudes no sistema de cadastramento dos pescadores no Amazonas.


@@@


O objetivo é identificar quem se beneficia do seguro-defeso sem ser pescador. Em todo o País, o Palácio do Planalto gasta R$ 3,5 bilhões para pagar o seguro. 

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.