Correio do Zaca

Compartilhar Imprimir

29/12/2016 | 13:50

Situação da Unimed beira à falência e deixa cooperativados e usuários em pânico; veja vídeo

Compartilhar:

Situação da Unimed Manaus vai de mal a pior. A dívida milionária cresce, os planos aumentam de valor, os usuários atrasam pagamentos ou mudam de empresa e deixam o sistema, e muitos dos parceiros cooperativados já pularam do barco.

 

&&&&&

 

O Prontocord Hospital do Coração, no Boulevard Alvaro Maia, por exemplo, já há algum tempo não atende conveniados com a cooperativa. O mesmo procedimento de vem sendo adotado por outros hospitais, consultórios médicos, laboratóroios, clínicas, etc.

 

&&&&&

 

No hospital da Unimed, que funciona no complexo da Universidade Nilton Lins, o atendimento aos usuários é precário. Eles amargam muitas horas esperando, sejam casos de menor gravidade ou de urgência.

 

&&&&&

 

O conteúdo divulgado em um vídeo há poucos meses, em um programa de TV local, continua sendo o retrato do que se passa na Unimed Manaus ainda hoje. Assistam e tirem suas conclusões.
 


 

 Bancos fecham para balanço

 

Bancos fecham hoje e só reabrem em 2 de janeiro, primeiro dia útil do próximo ano. Quem deixou para a última hora a realização de grandes saques poderá ter problemas e não conseguir.

 

&&&&&

 

A rede bancária exige antecipação de pelo menos um dia na informação dos valores elevados a serem sacados.

 

&&&&&

 

O fechamento das agências bancárias é apenas para o publico. Internamente todos os funcionários trabalham normalmente, realizando o balanço do exercício financeiro que se encerra no último dia útil do ano.

 

Calendário do IPVA no Amazonas

 

PLACA FINAL 1
1ª Parcela - 29 de janeiro - pagamento integral com 10% desconto
2ª Parcela - 29 de fevereiro - pagamento com 5% de desconto
3ª Parcela - 31 de março - pagamento sem desconto

 

&&&&&

 

PLACA FINAL 2
1ª Parcela - 29 de fevereiro - pagamento integral com 10% desconto
2ª Parcela - 31 de março - pagamento com 5% de desconto
3ª Parcela - 29 de abril - pagamento sem desconto

 

&&&&&

 

PLACA FINAL 3
1ª Parcela - 31 de março - pagamento integral com 10% desconto
2ª Parcela - 29 de abril - pagamento com 5% de desconto
3ª Parcela - 31 de maio - pagamento sem desconto

 

&&&&&


PLACA FINAL 4
1ª Parcela - 29 de abril - pagamento integral com 10% desconto
2ª Parcela - 31 de maio - pagamento com 5% de desconto
3ª Parcela - 30 de junho - pagamento sem desconto

 

&&&&&

 

PLACA FINAL 5
1ª Parcela - 31 de maio - pagamento integral com 10% desconto
2ª Parcela - 30 de junho - pagamento com 5% de desconto
3ª Parcela - 29 de julho - pagamento sem desconto

 

&&&&&


PLACA FINAL 6
1ª Parcela - 30 de junho - pagamento integral com 10% desconto
2ª Parcela - 29 de julho - pagamento com 5% de desconto
3ª Parcela - 31 de agosto - pagamento sem desconto

 

&&&&&

 

PLACA FINAL 7
1ª Parcela - 29 de julho - pagamento integral com 10% desconto
2ª Parcela - 31 de agosto - pagamento com 5% de desconto
3ª Parcela - 30 de setembro - pagamento sem desconto

 

&&&&&

 

PLAC FINAL 8
1ª Parcela - 31 de agosto - pagamento integral com 10% desconto
2ª Parcela - 30 de setembro - pagamento com 5% de desconto
3ª Parcela - 31 de outubro - pagamento sem desconto

 

&&&&&

 

PLACA FINAL 9
1ª Parcela - 30 de setembro - pagamento integral com 10% desconto
2ª Parcela - 31 de outubro - pagamento com 5% de desconto
3ª Parcela - 30 de novembro - pagamento sem desconto

 

&&&&&

 

PLACA FINAL 0
1ª Parcela - 31 de outubro - pagamento integral com 10% desconto
2ª Parcela - 30 de novembro - pagamento com 5% de desconto
3ª Parcela - 30 de dezembro - pagamento sem desconto

 

&&&&&

 

Como se observa, os meses de quitação dependem do número final da placa do veículo, podendo o contribuinte optar pelo pagamento em até três parcelas.

 

&&&&&

 

A primeira parcela do IPVA terá redução de 10%, a segunda, de 5%. O pagamento do IPVA em única parcela no final de março terá o imposto recolhido integralmente.

 

&&&&&

 

O pagamento antecipado do imposto total dará ao contribuinte um desconto de 10%.


O que está por trás do DI de Manaus?

 

Estranho como nem a Suframa, nem os Sindicatos, nem o governo do Estado e Prefeitura de Manaus e muito menos os políticos, aqui ou em Brasília, se rebelam contra o tsunami de demissões que estão contecendo no Distrito Industrial. Durante todo 2016, centenas de trabalhadores perderam seus postos e as empresas reduziram turnos, mas não os lucros.

 

&&&&&

 

Talvez porque não considerem injusto um programa de demissões incentivadas e imposto pelas empresas em momento de crise pelo qual passa o país, colocando na rua profissionais com tempo até superior a 30 anos nas empresas como o Pólo de Duas Rodas, por exemplo, para contratar outros com salários irrisórios.

 

&&&&&

 

Os que saem perdem grandes benefícios alcançados ao longo dos anos e logo estarão de volta aos balcões de emprego se não conseguirem administrar os valores ganhos em suas rescisões, a maioria gordos ganhos, diga-se a bem da verdade.

 

&&&&&

 

Os que entram terão que conviver com a incerteza de estabilidade e sem benefícios que lhes possa garantir a tranquilidade pessoal e familiar para execução dos trabalhos, e se transformam em alvos fáceis para demissão barata em qualquer tempo e época. Enquanto isso, permanece a dúvida sobre o que estaria por trás deste descaso para com o Distrito Industrial de Manaus.

publicidade

Copyright © 2013 - 2016. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.