Notícias

Compartilhar Imprimir

Internacional

13/03/2018

Acidente de avião no Nepal: sobe para 51 o número de mortos

Compartilhar:

Foto: Reprodução

O gerente-geral do aeroporto de Katmandu, Raj Kumar Chettri, confirmou nesta terça-feira que os investigadores recuperaram a caixa preta do vôo nos destroços do avião

Sobe para 51 o número de mortos em acidente de avião no Nepal. De acordo com a agência de notícias local RSS, o Ministério do Interior informou a morte de duas pessoas resgatadas dos destroços da aeronave que caiu ao tentar pousar no aeroporto de Katmandu na segunda-feira (12).

 

Ainda de acordo com a agência nepalesa, as autoridades confirmaram que 22 nepaleses, 28 bengalis e um chinês perderam suas vidas na queda do avião da US-Bangla Airlines, que levava 71 pessoas de Daca, em Bangladesh, para Katmandu, no Nepal.

 

A primeira-ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina, conversou com o primeiro-ministro nepalês, Khadga Prasad Oli, para oferecer qualquer tipo de assistência que o país possa precisar.

 

Veja também
 
 

"A maior parte das vítimas eram do nosso país, então estou prestando minhas condolências à todos os mortos e suas famílias", disse a primeira-ministra.

 

Encontrada a caixa-preta

 

 

O gerente-geral do aeroporto de Katmandu, Raj Kumar Chettri, confirmou nesta terça-feira que os investigadores recuperaram a caixa preta do vôo nos destroços do avião.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no Facebook e no Twitter.

 

Segundo agência de notícias Reuters, o opereador de vôo da US-Bangla Airlines disse que o capitão Abid Sultan, um ex-piloto da Força Aérea de Bangladesh e piloto do avião, desembarcou mais de 100 vezes em Katmandu, onde o vento e as batidas de aves são perigos frequentes.

 

Sultan teve mais de 5.000 horas de experiência de vôo e foi especialmente treinado para pousar no aeroporto, disse o porta-voz da companhia, Kamrul Islam.

 

Defendendo o piloto, o presidente-executivo da companhia aérea, Imran Asif, citou uma gravação de sua conversa de rádio com controle terrestre em Katmandu que foi emitida por um site alemão de segurança aérea, o JACDEC.

 

 

"Nós suspeitamos que os sinais errados da sala de controle de tráfego aéreo de Katmandu possam ter levado ao acidente", disse Asif a repórteres na segunda-feira (12). "Uma conversa de três minutos entre o piloto e o controle de tráfego aéreo antes do pouso indicou que eles enviaram um sinal errado para o piloto."

 

A gravação revelaria uma confusão sobre a pista designada para o vôo para pousar.Sanjiv Gautam, um alto funcionário da aviação civil nepalense, não confirmou diretamente a autenticidade da transcrição, dizendo que a publicação de tais trocas foi contra a lei. "Nós não sabemos como vazou. É ilegal que essas conversas sejam divulgadas".

 

"Independentemente do que contribuiu para este trágico acidente, sentimos" Asif, o presidente-executivo da companhia aérea, escreveu em página no Linkedin.

 

O fabricante de avião canadense Bombardier disse que estava enviando um investigador de segurança aérea e um representante de serviço de campo ao local do acidente.

 

Na terça-feira, as operações do aeroporto haviam retornado ao normal, enquanto os destroços da aeronave ainda permaneciam em um terreno perto da pista de decolagem, guardados pelo pessoal de segurança. 

 

Fotos: Reprodução 

 

R7

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2018. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.