Notícias

Compartilhar Imprimir

Plantão Policial

14/03/2019

Acusado de participação no assassinado do motorista de aplicativo na rodovia BR =-174 é preso pela Delegacia de Homicídios

Compartilhar:

Foto: Divulgação

Felipe desferiu as pauladas depois que Isac foi atingido com os golpes de gargalo de garrafa

O vendedor autônomo Felipe Albuquerque da Silva, 20, foi apresentado na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS, às 10h30 da manhã de quarta-feira, 13, como autor do assassinato do motorista de aplicativo Isac de Oliveira Ferreira, 25.


De acordo com o delegado titular Paulo Martins, o crime aconteceu quase no final da madrugada do último domingo, 10, nas proximidades de um balneário localizado em um ramal do quilômetro 21 da rodovia BR-174.


O motorista de aplicativo foi assassinado a golpes de gargalo de garrafa e várias pauladas na cabeça, e seu corpo foi encontrado ao amanhecer o dia por um grupo de moradores do ramal que avisaram a polícia logo em seguida.


De acordo com a investigação, os golpes de gargalo de garrafa foram desferidos por um segundo acusado de participação no crime, identificado até agora pela polícia com o apelido de "Toinho", que é amigo de Felipe.


As pauladas na cabeça do motorista de aplicativo foram desferidas por Felipe logo depois de "Toinho" descer do carro de Isac e passar a desferir nele golpes de gargalo de garrafa que atingiram as costas, o pescoço e o peito da vítima.

 

Delegado titular da DEHS, Paulo Martins, explicou

como o assassinato de Isac aconteceu (Foto: Divulgação)


Antes do assassinato acontecer, Felipe e "Toinho" se divertiram e ingeriram bastante bebidas alcoólicas na companhia de Isac em um balneário do ramal do Pau Rosa, segundo informo o delegado Paulo Martins na entrevista coletiva com a imprensa.


O corpo do motorista de aplicativo foi abandonado no local, os autores do crime fugiram levando seu carro e depois o abandonaram sem gasolina na mesma rodovia onde foi encontrado à tarde de domingo, por familiares e amigos de Isaac.


O delegado titular da DEHS, Paulo Martins, disse que o crime teria sido motivado por uma vingança de "Toinho" depois que ele descobriu que sua mulher havia tido um relacionamento amoroso recente com o motorista de aplicativo.


"Toinho" continua foragido e sendo procurado pela equipe de investigação da DEHS, e Felipe Albuquerque foi conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) logo depois do encerramento da entrevista coletiva. 

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.