Notícias

Compartilhar Imprimir

Esportes

14/03/2019

Argentina aposta no retorno de Lionel Messi para disputar a Copa América de 2019

Compartilhar:

Foto: Reprodução

O histórico de Messi na Argentina não é dos mais positivos

A Argentina confirmou o retorno de Lionel Messi na convocação para os amistosos contra Venezuela e Marrocos.

 

Afastado desde a eliminação para a França na Copa do Mundo, o craque vive bom momento no Barcelona e vai participar da preparação do elenco para a Copa América.

 

O treinador Scaloni já deixou claro que o torneio será uma das prioridades para o ano, principalmente por acontecer no Brasil.

 

O histórico de Messi na Argentina não é dos mais positivos, já que nunca conseguiu conquistar um título vestindo a camisa celeste e branca. Porém, individualmente, ele consegue certo destaque.

 

Já foram 128 jogos disputados e 65 gols marcados, segundo números retirados do portal Transfermarkt.

 

Além disso, sempre foi um dos principais responsáveis pela criatividade da seleção nos jogos, por isso tem mais de 40 assistências na carreira.

 

 

Lionel Messi se afastou da Argentina após eliminação na Copa do Mundo de 2018.

 

A equipe perdeu para França, por 4 a 3, e o craque foi bastante criticado pelo baixo rendimento.

 

Ele acabou perdendo os últimos seis amistosos e viu de longe o treinador Scaloni tentar reconstruir o time.

 

Foram quatro vitórias, um empate e apenas uma derrota, para o Brasil, nestas partidas.

 

Um aproveitamento de 72,2% que fez o torcedor argentino voltar a sonhar.

 

Até o retorno para a Seleção Argentina, Messi já demonstrava ter deixado para trás o momento ruim que teve na Rússia.

 

Com 34 jogos disputados na temporada atual, ele conseguiu marcar 33 gols, sendo 25 destes apenas no Campeonato Espanhol.

 

Ou seja, além de ser o artilheiro da competição nacional, tem conseguido ficar com um índice de quase um gol por partida. Números normais para o jogador

 

De olho na Copa América

 

Os amistosos da Argentina, contra Venezuela e Marrocos, vão acontecer no final de março.

 

Serão as primeiras partidas de 2019 da equipe comandada por Scaloni, e que vão dar um esboço do elenco que será convocado para a Copa América.

 

Após conseguir alguns bons resultados no final do ano, o treinador ganhou a confiança da AFA para disputar o título no Brasil, segundo entrevista divulgada pela Gazeta Esportiva.

 

No entanto, a vida da Argentina não será fácil, principalmente por encarar todo o favoritismo que a Seleção Brasileira possui. As cotações do portal da Betway, no dia 7 de março, indicam uma chance de título da Seleção Argentina de 28,6%, ficando abaixo do Brasil e na frente de Chile e Colômbia.

 

O Uruguai, que ainda passa por reformulação, está apenas como o quinto com mais probabilidade na Copa América.

  

 

A convocação de Lionel Messi pode ser uma aposta de Scaloni para fazer a Argentina brilhar nos gramados brasileiros.

 

Uma disputa dele com Neymar, em uma eventual decisão, pode ser o resultado desse retorno.

 

Porém, antes disso, a Seleção Argentina vai precisar encarar um grupo complicado com Colômbia, Paraguai e Qatar.

 

A Copa América terá início dia 14 de junho, no Morumbi, e tem a final marcada para o dia 7 de julho, no Maracanã.

 

Brasil busca caminho sem Neymar

 

Enquanto a Argentina conta com Messi para os amistosos no final de março, a Seleção Brasileira segue o caminho inverso.

 

Tite optou por não convocar Neymar para os amistosos contra Panamá e República Tcheca, que também acontecem no final do mês.

 

O motivo ainda é a lesão sofrida no início de janeiro.

 

O treinador decidiu apostar em Lucas Paquetá, do Milan, e em Vinícius Júnior, do Real Madrid. Porém, o último também foi cortado por lesão.

  

Reprodução do Facebook 

 

Com 100% de aproveitamento nos amistosos, após eliminação na Copa do Mundo, o Brasil agora tenta ver o time funcionar sem o principal jogador. Recentemente, Neymar tem sido um diferencial para a equipe.

 

Só em 2018, ele marcou sete gols com a Seleção e entrou na lista dos maiores artilheiros da história, segundo números do jornal O Globo. Ou seja, será um teste importante para a equipe de Tite.

 

A presença de Neymar na Copa América é quase confirmada, já que ele está em fase final de recuperação.

 

Já Lionel Messi também parece quase certo na competição.

 

Por isso, o torneio da Conmebol começa a ganhar ingredientes para ser histórico e inesquecível.

 

Resta ao torcedor brasileiro comparecer nos estádios e apoiar a Seleção Brasileira.


É a chance de apagar os últimos fracassos e levantar um troféu.

  

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.