Notícias

Compartilhar Imprimir

Interior em Destaque

12/02/2019

EXCLUSIVO! Líder do ‘Comando Vermelho’ preso por tráfico de drogas vira ‘hóspede’ na Delegacia de Polícia de Guajará, no interior do Amazonas

Compartilhar:

Foto: Divulgação

"Pastor" é fotografado na porta de uma sala onde está alojado na delegacia e assiste televisão tranquilamente

Uma denúncia gravíssima chega ou ao "PORTAL DO ZACARIAS" vinda do município de Guajará, distante 1.476 quilômetros de Manaus em linha reta.


Fontes que preferem o anonimato informaram que a 69ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), que também funciona como cadeia pública, foi transformada em uma simples pousada para um traficante de alta periculosidade.


José Vagner Silva de Souza, 49 anos, conhecido como "Pastor", é líder da facção criminosa Comando Vermelho (CV) em Guajará e, segundo a denúncia, os policiais civis da 69ª DIP, com medo de represálias, não tem coragem de colocar o traficante na cela.


Os presos que integram a mesma facção criminosa ameaçam realizar uma fuga em massa se o "chefe" deles for colocado na cela.


Uma fotografia que comprova a denúncia mostra o traficante "Pastor" bastante à vontade na porta de uma das salas da 69ª DIP, apesar de ter sido preso em flagrante delito com muitas porções de drogas.

 

Denunciantes dizem que traficante fica na delegacia

de Guajará como se estivesse em sua casa


De acordo com a denúncia, a regalia de que José Vagner desfruta dentro da DIP de Guajará se torna mais absurda ainda porque ele fica solto o dia inteiro e sendo vigiado por apenas dois guardas municipais desarmados.

 

"Pastor" é responsável pela distribuição de drogas e armas nos municípios de Guajará e Ipixuna.

 

Os denúnciantes ressaltam que "Pastor" é considerado um bandido de alta periculosidade, acostumado a realizar reuniões com seus comparsas para articular os assaltos na rodovia estadual AM-195, que liga a cidade de Guajará à cidade de Cruzeiro do Sul, no Estado do Acre.


Como se não bastasse o tráfico de drogas liderado por José Vagner, a polícia de Guajará já vinha investigando e descobriu que ele fazia uma espécie de "tribunal do crime" para decidir quem da facção rival, conhecida como Bonde dos 13, deveria morrer.
 

 

"Pastor" foi preso com drogas, telefones celulares e dinheiro


A denúncia passa a ser mais grave ainda com a informação de que nas duas últimas semanas tem acontecido a entrada de drogas, celulares, TV é até vídeogames, sem que o delegado da 69ª DIP tome as providências legais.


"A DIP está em condições caóticas, com suas duas celas ocupadas por 20 detentos, e o Ministério Público sabe da precariedade e não toma nenhuma providência", afirma um dos denunciantes.


Recentemente, os policiais militares do Grupamento de Guajará evitaram duas fulgas em massa da 69ª DIP.


"Queremos que a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), a Justiça do Amazonas e a Secretaria de Segurança Pública se manifestassem sobre todos estes fatos absurdos que acontecem na Delegacia de Polícia de Guajará", finalizaramm os denunciantes.  

Comentários

Pau Gasol - 12/02/2019
O delegado prepara o café da manhã dele kkkkkkkkkk
MPzinho - 12/02/2019
O governador vai indenizar os que morreram no compaj, então ser um hóspede na delegacia, não tem nada demais.
Jamilton - 12/02/2019
Que Vergonha, como manter ordem dessa forma? É só o que faltava,bandidos mandar na delegacia. Parece filme de cawboy onde o xerife não manda em nada.

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.