Notícias

Compartilhar Imprimir

Esportes

11/07/2018

Kubica revela que estava assinado com a Ferrari para a temporada de 2012

Compartilhar:

Foto: Reprodução

Hoje reserva da equipe inglesa, o polonês não disputa uma corrida desde o GP de Abu Dhabi de 2010

A cena é recorrente: toda vez que Lance Stroll ou Sergey Sirotkin saem da pista ou batem, a transmissão de TV corta para Robert Kubica nos boxes da Williams.

 

Hoje reserva da equipe inglesa, o polonês não disputa uma corrida desde o GP de Abu Dhabi de 2010, quando era da Renault.

 

No dia 6 de fevereiro de 2011, liberado pela equipe, disputava um rali em Andorra quando um acidente quase o fez perder o braço direito pelas sérias lesões sofridas.

 

Veja também 
 
 

Após uma recuperação delicada, Kubica só voltou a pilotar um F1 no ano passado.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no Facebook e no Twitter.

Tinha quase tudo certo para ser titular da Williams, mas acabou preterido pelo endinheirado Sirotkin.

 

Em entrevista ao apresentador Jeremy Clarkson, no podcast oficial da F1, Kubica revelou que também poderia ter sido titular em outro time: a Ferrari.

 

- Esse rali seria meu último, já que o time para o qual eu iria pilotar em 2012 não me deixaria correr de rali.

 

A Renault permitiu que eu fizesse este rali, pois eles se sentiam culpados por eu ter muitas quebras de carro.

 

Eu realmente não queria fazer aquele rali, voar para Milão, dirigir para cá, dirigir até lá, todo esse esforço, mas consegui. Era uma equipe vermelha - comentou o polonês.

 

Acidente em rali na Itália interrompeu carreira

de Kubica na F1 (Foto: Getty Images)

 

Hoje, aos 34 anos, Kubica reconhece que hoje a frustração por não ter competido pela equipe italiana é maior do que na época em que se recuperava do acidente e sua volta ao automobilismo, principalmente à F1, era tida como improvável:

 

- Não me tornei um piloto da Ferrari, mas cheguei muito perto. Minha recuperação foi tão difícil que, nos primeiros 18 meses, isso não doeu porque eu estava me concentrando em meus ferimentos e recuperação.

 

Quanto mais o tempo passa, mais difícil isso se torna.

 

Houve momentos difíceis em que a recuperação e as cirurgias tomaram 100% de mim, mas eu perdi a F1.

 

A recuperação foi dolorosa, mas não mais doloroso do que saber que eu deveria estar na Ferrari. É mais doloroso agora.

 

Braço direito de Kubica ficou comprometido após

acidente de rali (Foto: Getty Images)

 

Por fim, Kubica admitiu que os ralis dos quais participou em 2010 o ajudaram na Fórmula 1.

 

No entanto, passados sete anos e meio do acidente que comprometeu sua carreira, Kubica reconhece: o preço pago por ele foi além do aceitável:

 

- Quando eu era criança, não estava pensando apenas na F1, só queria ser o melhor que podia. Eu era, e ainda sou, um grande fã de rali.

 

Estava procurando algo fora da F1 que me fizesse um piloto melhor, encontrar habilidades que os outros pilotos não teriam.

 

Ainda acho que, com o que fiz de rali em 2010, fiz mais pontos na F1 do que eu teria feito sem os ralis.

 

Aumentei a sensibilidade, ficar em slicks em condições molhadas, coisas pequenas como essa.

 

Paguei um preço alto e ainda estou pagando por isso. O rali não foi apenas por diversão, me fez tornar um piloto melhor.

 

Kubica seria companheiro de Alonso

 

Na época do acidente, a mídia internacional publicou diversas vezes que a Ferrari estaria interessada em Kubica, e que ele seria companheiro de equipe de Fernando Alonso.

 

Robert Kubica e Fernando Alonso no GP da

Hungria de 2010 (Foto: Getty Images)

 

Sete anos depois, o polonês admitiu que financeiramente não seria o melhor negócio para ele, mas que o desejo de correr pela Ferrari era mais forte.

 

- Isso não é novidade, essa notícia já havia sido publicada na época. Eu não sei se Fernando (Alonso) sabia.

 

Eu teria recebido menos do que na Renault - revelou.

 

Com a batida de Kubica, o brasileiro Felipe Massa, que era companheiro de Alonso, permaneceu por mais duas temporadas na Ferrari.

 

Massa só deixou a Ferrari no fim de 2013 e foi substituído por Kimi Raikkonen, que está no time até hoje. 

 

Globo esporte

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2018. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.