Correio do Zaca

Compartilhar Imprimir

28/05/2019 | 16:15

GUERRA DO TRÁFICO ENTRE JOÃO BRANCO E ZÉ ROBERTO DA COMPENSA PODE CAUSAR MAIS TRAGÉDIAS

Compartilhar:

"João Branco" e "Zé Roberto da Compensa": inimigos mortais

Segundo fontes, a disputa pela hegemonia do tráfico de drogas no Estado poderá causar mais tragédias sob a inspiração de João Pinto Carioca, o “João Branco”, e José Roberto Fernandes, o “Zé Roberto da Compensa”. Criadores da facção Família do Norte (FDN), agora eles são inimigos.


@@@


Conforme as fontes, dificilmente reinará a paz e a ordem no Amazonas se os órgãos de segurança pública não souberem desatar o nó da disputa entre os mais poderosos narcotraficantes do Estado, disputa que se acirrou a partir da saída de “Branco” da FDN para ingressar no Comando Vermelho (CV), com quartel general no Rio de Janeiro.


@@@


Certamente, como garantem as fontes, a guerra entre os dois chefes criminosos promoveu a chacina de mais de 16 pessoas no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no domingo (26), e pode matar mais gente. As causas nunca serão simples desentendimentos entre os presos do Compaj.


“FOI UMA BARBÁRIE”


Uma fonte da coluna assegura que a barbárie predominou durante a chacina de domingo passado no Compaj. “Foi uma barbárie, foi estarrecedor”.


@@@


De acordo com a fonte, houve presos que tiveram os olhos arrancados antes de serem executados.


RANKING DA DESGRAÇA


Em 2017, o Amazonas liderava o ranking dos estados brasileiros com maior população carcerária. Gastava R$ 4.129 por preso, o dobro da média nacional que era de R$ 2.400.


@@@


Os números são do INFOPEN (Levantamento Nacional de Informação Penitenciária do Ministério da Justiça), segundo o qual era da ordem de 9.036 o déficit de vagas no Compaj.


MORO VAI RESOLVER ?


Otimista, o deputado federal Capitão Alberto Neto (PRB), aliado do presidente Jair Bolsonaro (PSL), entende que os efeitos do pacote anticrime, do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, será o antídoto para liquidar facções criminosas no Amazonas.


@@@


Ocorre que, devido à falta de habilidade do próprio Governo Federal, o pacote empacou no Congresso.


FUZIL É COISA COMUM


É certo que alguma coisa tem que ser feita com urgência para frear o avanço do tráfico de drogas em Manaus.


@@@


Cada vez mais ousados, os narcotraficantes não usam mais pistolas e revólveres comuns, mas armamentos pesados, como fuzis, de uso exclusivo das Forças Armadas.


POLÍCIA NÃO INVESTIGA


Nesta terça-feira (28), a chacina do Compaj agitará os debates na Assembleia Legislativa.


@@@


À coluna um deputado, que preferiu ficar no anonimato, desabafou que exigirá da polícia e dos órgãos de justiça investigações rigorosas sobre o uso de fuzis pelas facções criminosas.


MAIS CRISE À VISTA


Para o jornalista Igor Gielow, repórter especial da Folha de São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro deu um perigoso tiro no pé ao apoiar, nas manifestações em seu favor no último final de semana, ataques radicais contra o Supremo Tribunal Federal.


@@@


Adverte que o STF não ficará de braços cruzados e se unirá ao Congresso Nacional nas respostas a Bolsonaro, o que poderá arrastar o País para uma crise com desfecho político imprevisível.

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.