Notícias

Compartilhar Imprimir

Política no Amazonas

25/05/2019

'A greve é uma ferramenta constitucional que os professores usaram para conquistar o que é direito deles', afirma Josué Neto

Compartilhar:

Foto: Reprodução

 O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto, disse neste sábado (25) que existem “pessoas tentando desmoralizar o direito de greve dos professores” e que os avanços conquistados pela categoria proporcionam melhorias no desempenho dos profissionais em sala de aula. Ele também falou sobre segurança e sobre a emenda das viaturas blindadas.



“Você tratar os diferentes de forma igual é essencial para o diálogo. Existem pessoas tentando desmoralizar o direito de greve, mas a greve é uma ferramenta constitucional que os professores usaram para conquistar o que é direito deles. Quem ganha com os avanços conquistados pelos professores são as crianças e jovens que terão professores mais motivados nas salas de aula”, afirmou Josué Neto.

 

“Os professores não tiveram suas expectativas 100% atendidas, mas tiveram grandes avanços e o que não foi atendido será tratado nos próximos dias”, completou. Josué Neto falou sobre o assunto em entrevista à Rádio FM do Povo.

 

Os deputados aprovaram na última quinta-feira o Projeto de Lei que prevê reajuste de 4,73% mais benefícios para os professores, entre eles a concessão de gratificações das progressões horizontais; e reajuste de R$ 30 para R$ 80 do auxílio-localidade para os profissionais que moram nos municípios sede e R$ 120 para os que residem na zona rural. O reajuste do auxílio-alimentação de R$ 420 para R$ 450 será feito via decreto, segundo o termo de compromisso firmado entre Governo do Amazonas e professores.

 

Viaturas blindadas

 

Josué Neto também falou sobre o previsão de um estudo de viabilidade para aquisição de viaturas blindadas que deverão substituir as viaturas usadas pelas polícias do Amazonas em situações de combate.

 

“O Amazonas não tem viaturas blindadas. Estados como o Rio de Janeiro já possuem viaturas blindadas. Nós apresentamos esse projeto ano passado, mas ele foi arquivado por questões políticas. No momento adequado, em junho, no período de análise da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) vamos incluir uma emenda que prevê um estudo de viabilidade para identificar o número de viaturas que vão para o combate - porque têm viaturas que não vão para o enfrentamento com o bandido - para que a gente pelo menos comece esse tipo de trabalho com as viaturas de combate”, afirmou.

Comentários

Imbecil - 27/05/2019
Ferramenta constitucional, mas tem limites, idiota. NUnca vi professor fazer greve por que faltou merenda ou outro item que faz parte da educaçao. SO FAZEM POR SALARIOS< SALARIOS>

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.