Notícias

Compartilhar Imprimir

Política

06/06/2019

A resiliência do trabalhador e da trabalhadora

Compartilhar:

Foto: Reprodução

*Por Lúcio Carril - Tem dia que a gente acorda meio pra baixo, triste, pensando nas incertezas da vida. Geralmente isso se dá em razão da falta de grana. Na verdade, grana é um problema para as duas principais classes sociais: o rico se preocupa em ganhar mais e o pobre em ter algum trocado. Na essência se revela o antagonismo.

 

Minha tristeza, nesse caso, logo se dissipa ao me deparar com meus vizinhos saindo para o trabalho às 5 horas da matina, com mochila nas costas, caminhar compassado e a certeza de que seu salário não suprirá metade de suas necessidades.

 

Veja também

Onde está o inimigo?, pergunta o sociólogo Lúcio Carril, em artigo sobre a luta de classes. Vale a pena ler

 

Quem sou eu para ter crise existencial, se meus irmãos seguem firmes. Como pensava Sartre, o operário não tem tempo para refletir sobre a vida, apenas para lutar por ela.

 

Eu sigo meu caminho até a padaria, carregando não mais a tristeza, mas a indignação que sempre norteou minha caminhada. 

 

 

*Lúcio Carril é sociólogo e especialista em gestão e políticas públicas pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Comentários

Mario Santana - 06/06/2019
Bom dia Camarada Carril, parabéns pela brilhante abordagem, você já pode se considerar um quadro, como se dizia no Partidao.

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.