Notícias

Compartilhar Imprimir

Política no Amazonas

21/05/2019

“Contingenciamento de verbas não deveria afetar a educação”, defende Pauderney

Compartilhar:

O ex-deputado federal Pauderney Avelino (Democratas) defende que o contingenciamento de R$ 26,4 bilhões realizado pelo governo federal não deveria afetar a educação. “O governo deveria buscar tirar de outras áreas para preservar a educação”, afirmou.


Pauderney comenta que a Lei de Responsabilidade Fiscal exige que sejam feitos ajustes e o orçamento anual, que foi aprovado em 2018 para o exercício de 2019, contava com um crescimento da receita do governo de 2,7% do PIB. “A lei é dura, mas é a lei. Este crescimento está se frustrando. Para ter uma ideia, a expectativa de crescimento para este ano, já está em torno de 1%”, comenta Avelino.


O democrata lembrou que os orçamentos de 2017 e 2018 passaram por contingenciamentos. Em 2017, foram contingenciados R$ 41,5 bilhões, deste valor R$ 5 bilhões atingiram o Ministério da Educação nesse ano. Já em 2018, houve um contingenciamento de R$ 17,1 bilhões, sendo R$ 2,5 bilhões destinados para pasta da educação.


Pauderney comentou que o governo não contingenciou orçamento dos hospitais universitários do Brasil. “Para o Hospital Universitário Getúlio Vargas, que é um hospital de excelência e que tenho muita honra de ter participado desta construção, não houve qualquer corte, não há qualquer contingenciamento de verbas para qualquer unidade hospitalar universitário no país inteiro”, comenta.


A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) teve um contingenciamento da ordem de R$ 38 milhões. Esses recursos irão causar algum tipo de dano a partir de agosto, ou seja, no segundo semestre se não houver reposição. “Esperamos que o Brasil possa retomar o crescimento e evitar que tenhamos novas ações de contingenciamento no orçamento, em especial da educação”, conclui Pauderney. 

Comentários

J. Cícero Costa - 21/05/2019
Como bem diz Pauderney, todos esperamos que o Brasil possa retomar o crescimento, mas do jeito que as coisas estão fica difícil alimentar alguma esperança, com um governo federal que aí está sem rumo e sem talento, que menospreza e deprecia a Educação, subestimando professores e ofendendo estudantes, promovendo a radicalização ao invés do diálogo, como se estivesse ainda em campanha eleitoral, trocando o debate político por agressões infantis e desnecessárias que só agravam ainda mais a crise político-econômica em que se acha mergulhado o país, sem prazo para ter fim. Portanto, esperar que as coisas melhorem, a gente espera, mas enquanto perdurar esse projeto deplorável de destruição da Educação promovido pelo governo federal, os embates entre estudantes e governo continuarão, cada vez mais massivos e acentuados. O que não é bom pra ninguém. Não é sábio retirar recursos da Educação de um país. Educação não é despesa, mas investimento com retorno garantido. “A educação não tem preço, mas sua falta tem custo.”

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.