NOTÍCIAS
Manaus
16/07/2019

Cadeias produtivas que irão fortalecer o setor primário no Amazonas são discutidas em Encontro de gerentes do Idam

Compartilhar:
Foto: Djalma Júnior/ Sepror

O evento, que iniciou nesta segunda-feira (15/07), segue até o próximo sábado (20/07)

Com objetivo de alinhar estratégias para o fortalecimento das atividades do setor primário, o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) apresenta durante o Encontro de Gerentes, os 21 projetos prioritários das principais cadeias produtivas que serão desenvolvidos no Amazonas.

 

O evento, que iniciou na segunda-feira (15/07), segue até o próximo sábado (20/07), na Fazenda Experimental da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), localizada na BR 174, km 38.

 

De acordo com a diretora-presidente do Idam, a engenheira agrônoma Eda Oliva, a meta é discutir as ações dos projetos prioritários e os serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) prestados aos mais de 74 mil agricultores familiares/ produtores rurais do Estado. “Iremos definir quais estratégias serão adotadas durante esses quatro anos de execução dos projetos, além de realizar o nivelamento sobre métodos e técnicas utilizados na assistência ao agricultor familiar”, destacou.

 

Veja também

 

Comunidades indígenas de Maués vão contar com sistema de abastecimento de água movido a energia solar


Polícia em Lábrea implantará Ronda Rural para patrulhamento ostensivo em ramais

 

Para o secretário de Estado de Produção Rural, Petrucio Magalhães, é importante investir na profissionalização do corpo técnico visando o retorno da atividade, que vai desde o investimento em novas tecnologias ao aumento da produção. “Vamos verificar Estados onde a produção é referência para compartilhar experiências e aplicar no Amazonas o que é possível ser utilizado na nossa região”, disse.

 

Participaram da abertura do evento, o secretário de Estado de Produção Rural, Petrucio Magalhães, deputado federal Pablo Oliva Souza, diretora-presidente do Idam, Eda Oliva, diretor-presidente da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal (Adaf), Alexandre Araújo, presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amazonas (Crea-AM), Afonso Lins, entre outros representantes do setor.

 

Projetos

 

Na piscicultura, a meta é ultrapassar a produtividade que atualmente é de 6 toneladas/hectare para 12 toneladas/hectare nos próximos quatro anos. Os técnicos irão incentivar a utilização de novas tecnologias em viveiros já existentes, sem a necessidade de promover novos desmatamentos.

 

No manejo florestal, o foco é para os pequenos extrativistas. O plano de ação visa aumentar a produção e produtividade madeireira em 23 municípios do interior do Estado e trabalhar todas as etapas da cadeia produtiva, que vão desde a produção à comercialização, além de melhorar o processo e replicar boas práticas de manejo.

 

Na fruticultura, o açaí é uma das cadeias com maior expressividade econômica no Estado. O objetivo é atender mais de 12 mil agricultores que trabalham com a cultura nos 12 municípios de abrangência do projeto. A iniciativa vai incrementar em 50% a produtividade, passando de 10 toneladas/hectares em 2018, para 15 toneladas/hectares de frutos em 2022.

 

Em Careiro da Várzea serão desenvolvidos cinco projetos prioritários, entre as cadeias produtivas estão as atividades de pesca e fruticultura. A gerente do Idam em Careiro da Várzea, Alcelene Salerno, destaca a importância do Encontro para executar as atividades e organizar ações estratégicas. “Fiquei satisfeita com a escolha dos projetos que serão prioridades para o município, uma vez que a região desenvolve atividades que já são exemplos para outros municípios, como é o caso da pesca do Mapará”, pontuou.

 

Cadeias produtivas 

 

Fazem parte dos projetos prioritários as culturas do açaí, banana, abacaxi, guaraná, cupuaçu, café, mandioca, milho, feijão, citros, bem como na área de piscicultura, bovinocultura e avicultura. Também incluem os segmentos de fibras, soja, agroecologia e no manejo florestal a castanha, borracha, madeira, piaçava e óleos naturais.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no Facebook e no Twitter.

 

O projeto irá abranger todos os municípios do Estado e as atividades a serem desenvolvidas foram definidas conforme o potencial produtivo de cada região.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.