Notícias

Compartilhar Imprimir

Esportes

13/06/2019

Marta e Cristiane marcam, mas Brasil leva virada da Austrália e perde em Montpellier

Compartilhar:

Foto: Foto: PASCAL GUYOT / AFP

Austrália dominou o segundo tempo e conseguiu a vitória de virada

Resumão


Marta voltou, fez gol, quebrou recordes, mas em vão. Após abrir 2 a 0 no primeiro tempo, com direito também a um gol da artilheira Cristiane, o Brasil sofreu a virada da Austrália e perdeu por 3 a 2 em Montpellier. Foord fez o primeiro das Matildas ainda na etapa inicial. No segundo tempo, dois gols sem querer, um de Logarzo, que foi cruzar, e Mônica (contra), garantiram o triunfo australiano pelo Grupo C da Copa do Mundo Feminina.

 

Veja também

Artilheira das Copas: Marta iguala recorde de Klose como maior goleadora em Mundiais

 

Marta em ação pelo Brasil contra a Austrália

 

Saída pela esquerda no 1º tempo


A Austrália começou o jogo marcando o Brasil sob pressão. Mas, aos poucos, a seleção de Vadão, que tinha o retorno da craque Marta, foi saindo mais para o jogo, principalmente pelo lado esquerdo com a lateral Tamires e com Marta, que caía pelo setor. E foi justamente com Tamires que saiu o primeiro gol. Após cruzamento dela, a outra Letícia Santos apareceu de surpresa na área e acabou puxada por Knight. Pênalti claro. Na cobrança, Marta deslocou Willians com maestria aos 26. Dez minutos depois, Tamires fez bela jogada, tocou para Debinha que cruzou para uma cabeçada fulminante de Cristiane. 2 a 0. No entanto, quando o jogo caminhava para o intervalo, a Austrália pressionou e acabou descontando com Foord aproveitando uma falha da zagueira Mônica que não fez o corte de cabeça.

 

Marta comemora gol do Brasil sobre a Austrália

 

 

2º tempo sem Marta e arbitragem polêmica


O Brasil voltou para o segundo tempo com duas substituições. Luana no lugar de Formiga, que estava com cartão amarelo. E Ludmila na vaga da craque Marta, que voltava de uma lesão muscular na coxa esquerda e não teria condições de atuar os 90 minutos. E sem a experiente dupla, o Brasil acabou sucumbido à pressão australiana que virou o marcador em dois lances bobos. No primeiro, aos 13, Logarzo foi cruzar, e a bola entrou direto. Depois, aos 21, após lançamento na área, Mônica desviou contra o próprio patrimônio, Bárbara não alcançou e a bola morreu no fundo da rede. O Brasil ainda buscou o empate, mas, sem criatividade, viu a Austrália vencer a partida. No entanto, nos acréscimos, Andressa Alves se enrolou com uma marcadora e caiu na área. A árbitra Esther Staubli chegou a consultar o VAR pela comunicação, mas não chegou o lance no monitor e mandou o jogo seguir. Ao fim do jogo, Vadão e Marta reclamaram bastante. Segundo Sandro Meira Ricci, comentarista de arbitragem do Grupo Globo, foi pênalti.

 

Bárbara em ação durante Austrália x Brasil

 

Situação no grupo


Com o resultado, o Brasil permanece em 1º lugar com três pontos no Grupo C, mas pode ser ultrapassado pela Itália, que ainda joga com a Jamaica no complemento da segunda rodada nesta sexta-feira. A Seleção volta a campo na próxima terça-feira, contra a Itália, em Valenciennes. Clique aqui e confira a tabela detalhada, resultados e próximos jogos da Copa do Mundo Feminina.

 

Cristiane acerta linda cabeçada e marca no jogo Brasil x Austrália

 

Recordes de Marta


Ao abrir o placar, de pênalti, Marta se igualou ao alemão Klose: com 16 gols, divide com ele a artilharia da história das Copas do Mundo. Além dessa marca, a camisa 10 da seleção brasileira também se tornou a primeira a balançar a rede em cinco edições diferentes do torneio. Sua primeira Copa do Mundo foi em 2003, com 17 anos. Depois, disputou as edições de 2007, 2011 e 2015.

 

Bola para um lado, goleira para o outro: Marta faz gol pela seleção brasileira contra a Austrália e se torna a maior artilheira das Copas do Mundo

Fotos: REUTERS/Eric Gaillard

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no Facebook e no Twitter.

 

Globo Esporte

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.