NOTÍCIAS
Mulher
09/02/2020

Retirada de silicone (explante) vira tendência entre mulheres do mundo inteiro

Compartilhar:
Foto: Reprodução

Retirada de silicone (explante) vira tendência entre mulheres do mundo inteiro

Nos anos 2000, a o arquétipo de beleza feminina era ser magra e ter seios grandes, e por isso, muitas mulheres acabaram fazendo implante de silicone.

 

Hoje, os tempos mudaram e quase duas décadas depois podemos observar o fenômeno contrário acontecendo. Muitas destas mulheres começaram a retirar suas próteses, em uma cirurgia conhecida como “explante”.

 

Por diversos motivos, estas mulheres que já foram reféns do cruel ideal de beleza, hoje voltaram a se sentir belas em um constante trabalho de aceitação.

 

Veja também

 

Existe bronzeamento seguro? Entenda como funciona o escurecimento da pele

 

Veja os 15 mitos e verdades sobre a celulite

O que é o explante de silicone


O explante ou remoção de prótese de silicone, é um procedimento cirúrgico que visa retirar a prótese, o que pode ser realizado tanto no período normalmente indicado para substituição do silicone ou mesmo antes.

 

Segundo dados da SBCP – Sociedade Brasileira de Cirurgias Plásticas, a cirurgia plástica para aumento dos seios ainda é a mais procurada entra as brasileiras, mas a porcentagem de mulheres que decidem entrar no centro cirúrgico tem diminuído a cada ano. Brasil e Estados Unidos são os países referência em relação à cirurgia plástica, mas é preciso observar os números sob uma perspectiva mais antropológica e abandonar a questão mercadológica. A ditadura da beleza que transforma as mulheres em simples objeto é a maior responsável pelas quase 2 mil cirurgias plásticas realizadas por dia no Brasil.

 

Retirada da prótese de silicone

 

explante-de-silicone

 Foto: Reprodução

 

A cirurgia para retirada do silicone pode ser feita pela mesma cicatriz do implante. Há possibilidade de se fazer outro procedimento, a suspensão da mama, retirada do excesso de pele e colocação de gordura de outra parte do corpo da paciente para substituir o lugar do silicone. Médicos dizem, no entanto, que o “resultado estético” pode ser diferente do imaginado pela paciente, que há mudanças de formato e textura do seio.

 

“Doença do silicone” ou siliconose: o que é?


A “doença do silicone” é um diagnóstico que vem sendo debatido por especialistas há cerca de dez anos e que se enquadra na chamada Síndrome Imunológica Induzida por Adjuvantes (conhecida também pela sigla ASIA). Esta, por sua vez, nada mais é que uma reação do corpo a materiais médicos como, entre muitos, o silicone.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp.

 

O organismo tem a capacidade de reconhecer substâncias estranhas e gerar uma resposta para eliminá-las – algo que acontece com microrganismos como fungos, bactérias, vírus, ou substâncias que não são próprias do corpo. Isso engloba, por exemplo, cateteres, placas e parafusos, stents e implantes em geral.

 

R7

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.