Notícias

Compartilhar Imprimir

30/01/2019

Turista pega um dos animais mais venenosos do mundo sem querer. VEJA VÍDEO

Compartilhar:

Foto: Reprodução

Apesar da aparência fofa, essa criatura pode matar uma pessoa em 30 minutos

O perigo de um animal decididamente não pode ser medido pela sua aparência. Prova disso é o vídeo de um turista australiano que foi gravado segurando um dos animais mais venenosos do mundo.

 

As imagens ficaram conhecidas na China e, depois, alcançou milhares de pessoas na rede social Reddit.


O animal do vídeo é conhecido como polvo-de-anéis-azuis (Hapalochlaena maculosa) e tem uma aparência fofa e até inofensiva. Comumente encontrada no Oceano Pacífico, essa criatura tem um veneno superpoderoso, podendo matar uma pessoa em 30 minutos.


Veja também

Mais de 250 mil pessoas devem morrer por causa das mudanças climáticas até 2050


O real perigo desse animal está em suas glândulas, que ficam perto de sua boca. É a partir de sua mordida que o polvo-de-anéis-azuis introduz seu veneno. Os sintomas costumam aparecer rapidamente nas vítimas, podendo sentir náuseas até a perda de sentido e paralisia. Não há antídotos para as vítimas, que devem procurar ajuda médica rapidamente.


Ao que parece, o turista não sabia da periculosidade do animal, já que surge no vídeo brincando e tocando no polvo sem muitas preocupações.


“Essa pessoa tem sorte de estar viva. Mesmo se fosse um polvo gigante, eu sempre encorajo as pessoas a usar os olhos e não as mãos para observar esses animais”, contou o biólogo marinho Molly Zaleski ao portal IFLSciense. “Eles podem parecer fofos, mas não valem o risco”, diz.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no Facebook e no Twitter.


O turista não foi o único a interagir com essa criatura perigosa. Zaleski relata que, no mês passado, uma família australiana ficou chocada ao se dar conta que havia acidentalmente levado nos bolsos para casa dois desses polvos-de-anéis-azuis.

 

VEJA VÍDEO

 

 

Revista Galileu

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.