Correio do Zaca

Compartilhar Imprimir

15/05/2019 | 16:05

DECISÃO JUDICIAL PODE FAZER DOER NO BOLSO DOS PROFESSORES O PREÇO ALTO DA GREVE QUE FECHOU ESCOLAS HÁ UM MÊS EM TODO O ESTADO

Compartilhar:

Apesar da intermediação da Assembleia Legislativa, a partir de ontem, o movimento dos professores da rede estadual por reajuste salarial, que hoje completa um mês, pode acabar mal para os educadores, considerando decisão do desembargador Elci Simões que determinou desconto nos salários de cada grevista que abandonou as salas de aula há 30 dias na capital e no interior do Estado.


@@@


Verdade que a Aleam, com a reconhecida habilidade do seu deputado-presidente, Josué Neto (PSD), abriu novos horizontes de negociação para que o Sinteam e o Asprom Sindical encerrem o movimento. Contudo, a iniciativa do Poder Legislativo poderá esbarrar na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que não permite ao governador Wilson Lima (PSC) ir além do que já propôs às organizações sindicais.


@@@


Se o governador chegou ao limite da LRF e os líderes radicais da greve não conseguem encontrar um patamar racional para assegurar dividendos possíveis aos educadores, o final do movimento poderá ser decretado com a execução da decisão do desembargador Elci.


@@@


E, certamente, centenas de pais de famílias aplaudirão a ação do TJAM neste instante, para que o processo educacional no Amazonas não sofra danos irreparáveis em 2019, e as escolas sejam reabertas.


DE QUEM É A CULPA


Ao participar de um debate sobre a reforma previdenciária na segunda-feira (13), na Assembleia Legislativa, o senador Omar Aziz (PSD) disse que o governador Wilson Lima não pode pagar pelos erros de alguns de seus antecessores na questão da luta por melhoria salarial dos professores.


@@@


Omar esclareceu que, quando governador, sempre pagou normalmente a data-base dos educadores, o mesmo não acontecendo com os outros que o sucederam. Referia-se a José Melo (Pros) e Amazonino Mendes (PDT).


JOSUÉ NO PARAÍSO


Exercendo o seu terceiro mandato no comando do Poder Legislativo Estadual, o deputado Josué Neto (PSD) a cada dia vê crescer sua popularidade na Casa.


@@@


Ontem, durante a solenidade de comemoração dos 100 dias de atividades parlamentares do Poder, praticamente todos os deputados que se pronunciaram no evento destacaram a performance de Josué à frente da Mesa Diretora. O decano Belarmino Lins (PP), também três vezes presidente, não fugiu à regra.


CHOY, UM PREFEITURÁVEL


Uma das estrelas presentes à comemoração dos 100 dias de trabalhos da Aleam, na manhã de ontem, o presidente da OAB-Amazonas, Marco Aurélio Choy, esnobou charme e distribuiu sorrisos e tapinhas nas costas entre os participantes da solenidade.


@@@


Choy realiza costuras para se arriscar a futuros voos eleitorais. È mais um de olho na sucessão do prefeito Arthur Neto em 2020.


CABO MACIEL SE ASSANHA


Segundo fontes, o deputado estadual Cabo Maciel (PR) será candidato a Prefeitura de Itacoatiara em 2020, contando com o apoio do governador Wilson Lima.


@@@


Em 2018, o Cabo logrou grande votação a Wilson na Velha Serpa e deverá enfrentar Mamoud Amed (PSD), que quebrou lanças por Amazonino Mendes naquele processo eleitoral.


INPA NA PIOR


Maior centro de pesquisa científica no Norte do País, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) está com suas finanças pela hora da morte.


@@@


A diretora Antônia Franco nega que o contingenciamento de 25% do orçamento previsto para este ano tenha golpeado a instituição, mas um manifesto feito por servidores garante que a medida do governo Jair Bolsonaro quebra os cofres do Inpa e atinge em cheio a pesquisa científica na região.


APELO AO MINISTRO


Indignados com a situação de pré-falência do Inpa, os servidores apelaram ao ministro da Ciência e Tecnologia (MCTIC), Marcos Pontes, para que reveja, com urgência, o contingenciamento que inviabiliza o funcionamento da instituição.


@@@


Segundo os servidores, aos poucos o Inpa vai virando um “elefante branco”.

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.