Notícias

Compartilhar Imprimir

Internacional

04/05/2019

Avião comercial sai da pista e acaba caindo em um rio na Flórida, Estados Unidos

Compartilhar:

Foto: Acksonville Sheriff’s Office / Reuters

Segundo Escritório do xerife, aeronave modelo Boeing 737 ia aterrissar. Cerca de 21 passageiros foram levados ao hospital para tratar ferimentos leves

Um avião comercial com 143 pessoas a bordo - 136 passageiros e sete tripulantes - saiu da pista na noite de sexta-feira (3) e caiu no rio Saint Johns, perto do aeroporto naval de Jacksonville, na Flórida (Estados Unidos), no momento em que iria aterrissar, de acordo com informações do Escritório do xerife do condado.

 

A aeronave, um Boeing 737, proveniente da estação naval da Baía de Guantánamo, em Cuba, iria aterrissar quando saiu da pista e caiu nas águas do rio sem submergir, pois não havia muita profundidade, acrescentou o escritório do xerife, através do Twitter.

 

Veja também 

Estudantes brasileiros são vítimas de xenofobia na Universidade de Lisboa


"Todas as pessoas estão vivas e foram resgatadas", acrescentou o escritório do xerife local, enquanto a Estação Aérea Naval de Jacksonville afirmou em comunicado que o incidente, que está sob investigação, deixou algumas pessoas levemente feridas, que receberem atendimento no local.


No total, 21 passageiros que sofreram ferimentos leves foram transferidos para um hospital local para receberem tratamento, segundo fontes policiais.

"O pessoal de segurança e resposta de emergência das Forças Armadas está no local e monitora a situação", acrescentou a estação militar de Jacksonville.

 

As autoridades estão tentando conter o combustível que vazou nas águas do rio Saint Johns por causa do acidente, que aconteceu por volta das 21h40 locais de sexta-feira (22h40 em Brasília) e que envolveu a participação de aproximadamente 50 bombeiros.

 

Segundo veículos de imprensa locais, o avião é de propriedade da Miami Air International, que opera voos charters de Guantánamo para estações aéreas navais em Jacksonville e Norfolk (Virgínia), e os voos normalmente levam integrantes das forças armadas, familiares e personalidades importantes.

 

"Poderíamos estar falando de uma história diferente nesta noite. Portanto, há muito a dizer sobre o profissionalismo das pessoas que ajudaram os passageiros a descer do avião", disse em entrevista coletiva o capitão Michael Connor, oficial da base militar e que disse que a aterrissagem sem fatalidades foi um "milagre".

 

A advogada Cheryl Bormann, uma passageira do voo, declarou à emissora "CNN" que o avião voou através de tempestades elétricas e raios, e que a aterrissagem foi "muito difícil".

 

"O avião quicou, patinou e quicou um pouco mais, depois bateu de repente contra alguma coisa", acrescentou a advogada.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no Facebook e no Twitter. 

 

Bormann afirmou que, em um primeiro momento, no meio da escuridão e da tempestade, os passageiros só perceberam que estavam na água, mas não sabiam se estavam sobre um rio ou o mar. Depois de um período de tempo significativo, segundo ela, surgiram bombeiros e pessoal de emergência em botes infláveis.

 

Os meteorologistas assinalaram há alguns dias que uma leve "perturbação tropical" estava produzindo fortes tempestades na Flórida.

 

R7

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.