NOTÍCIAS
Plantão Policial
25/03/2020

Acusado de envolvimento no brutal assassinato do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, Alejandro Valeiko, enteado do prefeito Arthur Neto, está novamente livre, leve e solto

Compartilhar:
Foto: Divulgação

Alejandro Valeiko está na rua novamente

A juíza Ana Paula Braga, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, mandou soltar Alejandro Molina Valeiko, réu em ação penal por envolvimento no assassinato do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, 42. A decisão foi proferida nesta terça-feira, 24.

 

Alejandro não passou nem 8 dias na cadeia. 

 

O prefeito Arthur Neto, de quem Alejandro é enteado, contratou a peso de ouro, para defendê-lo, o criminalista Alberto Toron, de Brasília, conhecido como "campeão dos habeas corpus". Toron não trabalha por menos de 4 milhões de reais.

 

Em substituição à prisão preventiva, a magistrada determinou a aplicação de medidas cautelares, entre elas o monitoramento eletrônico (uso de tornozeleira), o comparecimento mensal em Juízo para informar e justificar suas atividades, a proibição de ausentar-se da comarca de Manaus sem prévia autorização judicial e a comunicação acerca de qualquer mudança de endereço.

 

Ana Paula Braga também determinou que Alejandro Valeiko participe do projeto Reeducar, que trabalha a reinserção social de liberados provisórios do sistema carcerário, quando o projeto retornar as atividades.

 

Na decisão, a magistrada sustentou que deve haver elementos concretos para fundamentar a prisão do réu e que, considerando que a denúncia contra Valeiko já foi oferecida e que o STJ (Superior Tribunal de Justiça) concedeu liberdade a ele em dezembro, “não há mais necessidade de se aplicar a medida extrema, pois superadas as razões que levaram ao decreto preventivo”.

 

Veja também

 

‘A BRONCA DO ZACA’: ESCÂNDALO! Alejandro Valeiko continua solto, mais de três dias após o STJ mandar prendê-lo. Isso é um tapa na cara do povo do Amazonas. ARTHUR NETO E BETINHA O ESTÃO ESCONDENDO

Alejandro Valeiko se apresenta na Seap na tarde desta terça-feira e será recolhido ao presídio

 

A magistrada também considerou a Recomendação nº 62/2020, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que trata da reavaliação da prisão provisória do acusado como medida de prevenção ao coronavírus (Covid-19).

 

Os outro acusados de envolvimento na morte de Flávio Rodrigues continuam presos.


Amazonas Atual / PORTAL DO ZACARIAS

COMENTÁRIOS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.