NOTÍCIAS
Educação
23/10/2019

Amazonas Bilíngue: Vinte ex-alunos da rede estadual viajam ao Canadá

Compartilhar:
Foto: Eduardo Cavalcante

Estudantes passarão 15 dias em Toronto, onde farão curso intensivo de Língua Inglesa; programa foi retomado pelo Governo do Amazonas três anos após ser interrompido

Vinte ex-alunos da rede estadual embarcarão, na madrugada de sexta-feira (25/10), para o Canadá. Os estudantes passarão 15 dias na cidade de Toronto, onde farão um curso intensivo de Língua Inglesa.

 

A viagem faz parte do programa Amazonas Bilíngue, uma parceria do Governo do Amazonas com a escola de inglês e negócios Alliance Group.

 

O projeto teve início em 2013, com o objetivo de capacitar centenas de jovens da rede pública estadual com o aprendizado da língua inglesa, por meio de um curso gratuito sob a assessoria de professores especializados.

 

Veja também

 

Josué Neto é reconhecido por trabalho de incentivo à educação no Amazonas

 

Em Manaus, Polícia Militar recupera nove veículos roubados no final de semana

 

Ao todo, 2 mil alunos da 9ª série (à época) foram contemplados pela iniciativa – destes, 400 foram reconhecidos internacionalmente pela Universidade de Cambridge, do Reino Unido, e 40 tiveram a oportunidade de participar de um intercâmbio internacional.

 

Os 20 primeiros estudantes que participaram do programa já viajaram ao Canadá em 2016. Após essa primeira leva, o Amazonas Bilíngue foi interrompido e, neste ano, retomado pela atual administração do Estado.

 

Segundo o secretário executivo da Secretaria de Educação e Desporto, Luís Fabian Barbosa, nesse momento, não há qualquer ônus para o Estado. “Estamos apenas cobrando que seja cumprido algo que foi pago e acertado anteriormente. Conversamos com os envolvidos e executamos conforme o que foi previsto à época", destacou.

 

Expectativa 

 

Carla Rodrigues cursa o 6º período de Engenharia de Produção na Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e foi aluna do Colégio Amazonense Dom Pedro II. Ela cursou o idioma intensivamente no 1º e 2º anos do Ensino Médio, após ser selecionada por ter boas notas em Português e Matemática. A universitária conta que agora sente que está colhendo os frutos de toda a sua dedicação.

 

“A gente passou quase dois anos à míngua, sem ter notícia nenhuma, até que aconteceu agora. Lá, nós vamos ter duas semanas de aula para fazer o teste de proficiência e ter o certificado. A gente sente que finalmente nossos esforços vão ser recompensados, porque desde que fomos selecionados para o curso foi uma oportunidade ímpar, que a gente não imaginava. Depois ter estudado tanto e ter passado por tantas peneiras, finalmente ter essa recompensa é muito gratificante”, diz.

 

Daniel Vilhena, que estudou na Escola Estadual Brigadeiro Camarão, estuda atualmente o 6º período de Turismo na UEA e também embarca para o Canadá na sexta. Ele espera voltar com uma bagagem cultural maior.

 

“Considero não só uma forma de ser recompensado, gratificado, mas também uma forma de conhecer o oposto, outra realidade. Isso é muito interessante para a gente, principalmente porque estamos nos formando como indivíduos, a gente ainda não está completo, estamos começando nossa trajetória profissional. Espero voltar com uma nova perspectiva de mundo por conhecer outro país, outra cultura, e isso vai voltar comigo”, afirma.

 

Parceria 

 

O CEO da Alliance Group, Durval Braga Neto, que realizou o programa de capacitação de estudantes da rede estadual de ensino, explica que um grupo de alunos fez o intercâmbio no fim de 2016, e este segundo grupo atrasou devido às mudanças repetidas mudanças na administração da pasta e do Governo do Estado. Com a viagem desses ex-alunos da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, o projeto é finalizado.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp.

 

“Além desses alunos terem o domínio do idioma, eles estão tendo a oportunidade de incluir no currículo o curso, a certificação internacional, e certamente serão absorvidos pelo Polo Industrial de Manaus e outras empresas. Esses meninos que estão indo com um pouco mais de atraso provavelmente estão indo com uma maturidade muito maior, e isso vai permitir uma experiência ainda mais rica, porque o inglês não é quantas horas você estuda, mas o quanto você se dedica”, avalia o CEO.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.