NOTÍCIAS
Bizarro
27/10/2021

Após engolir celular, homem espera seis meses para 'natureza agir', mas acaba em mesa de cirurgia

Compartilhar:
Foto: Reprodução

Os médicos do hospital afirmaram que esse foi o primeiro caso do tipo que atenderam

Um homem que havia engolido um telefone celular esperou seis meses até procurar um médico. Ele aguardava que o aparelho saísse do corpo de uma forma natural. Com vergonha de revelar o seu problema, o egípcio preferiu "deixar a natureza agir". Obviamente, não deu certo.

 

Quando ele começou a perder muito peso, já que o celular obstruía a passagem de alimentos, não houve outra saída: com fortes dores abdominais, o homem, que não teve a identidade revelada, virou paciente do Hospital Universitário de Aswan (Egito), onde recentemente foi realizada cirurgia de emergência, contou o "Gulf Today".

 

Os médicos do hospital afirmaram que esse foi o primeiro caso do tipo que atenderam. O paciente deu muita sorte, já que, pela demora para procurar ajuda profissional, poderia ter contraído uma infecção fatal. O egípcio passa bem, de acordo com Ashraf Maabad, o diretor da unidade de saúde.

 

Veja também

 

Mulher mãe de dois filhos amamenta o marido toda semana e expõe motivo: ‘estimulante e nutritivo’

 

Fantasma? Vídeo mostra cachorro assustado sendo puxado por coleira. VEJA VÍDEO

 

Homem passa por procedimento de emergência após engolir celular Nokia antigo

Homem passa por procedimento de emergência após engolir celular Nokia antigo

Foto: Reprodução/Facebook

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp e Telegram

 

 

Uma história semelhante ocorreu em Pristina (Kosovo), em setembro. Um homem de 33 anos foi submetido a um procedimento de emergência após engolir um celular Nokia, modelo 3310, popular no início dos anos 2000.

 

Fonte: Extra

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2022. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.