NOTÍCIAS
Política no Amazonas
27/03/2020

Assembleia aprova Projetos que proíbem cortes de água e energia elétrica durante pandemia e situações de calamidade pública

Compartilhar:
Foto: Divulgação

As propostas fazem parte do pacote de medidas de auxílio à população amazonense durante a pandemia do coronavírus

Durante a Sessão Virtual desta quarta-feira (25) os deputados estaduais aprovaram, por unanimidade, os projetos de lei que proíbem o corte de água, energia elétrica, gás e outros serviços essenciais à população.

 

As propostas fazem parte do pacote de medidas de auxílio à população amazonense durante a pandemia do coronavírus, e contemplam ainda a proibição de alta nos preços de produtos ou serviços no Amazonas.

 

As propostas foram apresentadas pelo presidente da Casa Legislativa, deputado Josué Neto e pelo presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Aleam, deputado João Luiz (Republicanos), sendo subscrita por vários deputados.

 

Veja também 

 

Governo do Amazonas instala abrigo emergencial na Arena Amadeu Teixeira Veja Video.

 

Josué solicita de Bolsonaro, Anac e Governo do Amazonas restrição aos voos nacionais e internacionais

 

“É um projeto muito importante para esse momento porque diminui o prejuízo da sociedade. Sabemos que vamos ter problemas sérios na nossa economia e que muitos pais e mães de família vão ter dificuldades para pagar suas contas e não podem ficar sem esses serviços essenciais nesse período”, afirmou Josué Neto ressaltando que a proposta abrange todos os casos de calamidade pública que vierem a ocorrer no Amazonas.

 

O deputado João Luiz, presidente da Comissão de Defesa do Consumidor no Parlamento, informou que a medida está ligada a uma das recomendações do Ministério da Saúde, que é relacionada à higienização das mãos e isolamento. “Para isso as pessoas vão usar uma maior quantidade de água, o que sem dúvidas vai fazer com que os valores pagos pelos pais de família economicamente prejudicados, aumentem”, explicou.

 

Os deputados Cabo Maciel (PL), Alessandra Campêlo (MDB), Abdala Fraxe (PODEMOS), Augusto Ferraz (DEM), Dr. Gomes (PSC), Felipe Souza (PATRIOTA), Belarmino Lins (PP), Therezinha Ruiz (PSDB), Carlinhos Bessa (PV), Mayara Pinheiro (PP), Wilker Barreto (Podemos) e Dermilson Chagas também se posicionaram favoráveis ao projeto.

 

“É uma matéria que vai ao encontro de uma grande necessidade que é deixar as famílias com o máximo de recursos direcionados para o seu sustento. Por isso presidente, agradeço a vossa sensibilidade e dos demais colegas de aprovar essa proposta em regime de urgência”, afirmou o deputado Wilker Barreto.

 

Quem também reconheceu a importância da medida foi o deputado Sinésio Campos (PT). “Parabenizo o deputado Josué Neto, não só pelo projeto que trata da proteção dos mais carentes, mas porque é importante ter sessões da Assembleia Legislativa, neste período de pandemia mundial, para que possamos legislar em benefício de toda a sociedade”, disse.

 

Quem infringir o que determina a medida, que irá a Sansão do Executivo, será implicado nos termos do Código de Defesa do Consumidor (CDC), através dos órgãos de controle. Somente após o período de contingenciamento do Covid-19, pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam) é que as concessionárias poderão realizar interrupções. Mas, antes disso, terão que possibilitar o parcelamento dos débitos, sem multas ou juros.

 

“A aprovação e adesão dos colegas que subscreveram o projeto mostra que o momento é de união e que estamos cumprindo nosso papel de proteger a população amazonense”, ressaltou Josué Neto.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram. 
Entre no nosso Grupo de WhatsApp.

 

Outro projeto que recebeu aval dos deputados foi o que obriga a sanitização ou desinfecção de locais fechados de acesso coletivo. A proposta do deputado Felipe Souza (Patriota), foi elogiada pelos colegas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.