NOTÍCIAS
SÓ VÍDEOS
17/07/2021
Visualizações: 8107

COVARDIA! Policial militar agride mulher com bebê no colo e a chama de 'cachorra'. VEJA VÍDEO

Compartilhar:
Foto: Reprodução

A mulher leva tapas na cara enquanto segurava uma criança no colo e chega a ser empurrada no chão

Uma mulher, de identidade não divulgada, foi agredida com tapas no rosto, levou empurrões e foi xingada com palavras como "cachorra" por um policial militar na noite de ontem, no município de Santo Antônio (RN), no agreste potiguar. A ação foi gravada em vídeo e divulgada por vizinhos, que acompanharam o atendimento de uma denúncia de violência doméstica.

 

As imagens mostram a mulher, que segurava um bebê no colo, caindo no chão após ser empurrada pelo policial, que não foi identificado.

 

A Polícia Militar do RN foi acionada para conter o irmão da vítima, que estaria sendo agressivo dentro de casa. Quando os três agentes chegaram no local, entraram no imóvel em busca do irmão da mulher. Ao voltar da casa de vizinhos para a sua residência, ela, vista com um bebê no colo, gritou "espera aí, que ninguém precisa bater nele não".

 

Veja também

 

De cantora de igreja a gerente do tráfico: quem era Hello Kitty morta em operação no Rio de Janeiro

 

Polícia Federal diz ao STF que instaurou inquérito sobre organização criminosa digital contra democracia

 

No vídeo, é possível ouvir um policial dizendo: "meta a mão mesmo! Bata nessa cachorra". A vítima chegou a responder: "eu não sou cachorra não, graças a Deus". Em seguida, um dos agentes aparece agredindo-a fisicamente.

 

"Tu é (sic) cachorra, você respeite e quem dá na tua cara sou eu, entendeu?", diz o PM, que dá vários tapas no rosto e empurrões na mulher. Um dos policiais retira o bebê dos braços da mulher, assim que ele começa a chorar. A mulher cai no chão e continua sendo agredida.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.   

Entre no nosso Grupo de WhatsApp.

 

Pelas redes sociais, a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), condenou a ação e disse ter entrado em contato com a cúpula da segurança pública para garantir a investigação do caso. Sobre as imagens, declarou: "uma cena abominável, que agride não só a nós, mulheres, mas a uma sociedade atenta a um contexto que, infelizmente, continua a nos horrorizar e a nos indignar."

 

 

 

Fonte: UOL

COMENTÁRIOS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2021. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.