NOTÍCIAS
Geral
02/12/2019

Criança é sequestrada pela mãe em shopping do Rio de Janeiro

Compartilhar:
Foto: Google Street View

Menina foi sequestrada pela própria mãe

Uma criança de 5 anos foi sequestrada pela mãe, na tarde de sábado (30), em uma loja do West Shopping, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Com um mandado de busca e apreensão, a tia e responsável legal da menina, Mariana Santana, 44, acompanhou as buscas feitas ontem pela Polícia Militar e um oficial de Justiça no endereço dos pais da vítima, em Sepetiba, também na Zona Oeste.

 

A menina, J.S.M, e os pais não foram encontrados ou vistos pelos vizinhos. O plantão do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) emitiu um alerta do sequestro para as polícias Civil, Militar, Rodoviária, Aérea, Marítima e de Fronteiras.

 

 

Veja também

Moradores fazem protesto após morte de 9 pessoas durante ação da PM em baile funk em SP


Bandidos assaltam caminhão-cegonha em Nova Iguaçu e levam quatro veículos

 

A tia conta que tem a guarda provisória da criança desde janeiro deste ano, após denunciar o abuso sexual cometido pelo pai da criança em dezembro do ano passado. O caso foi registrado na 43ª DP (Guaratiba) e a menina chegou a passar por exame de corpo de delito que, mesmo constatando fissura anal, teve resultado inconclusivo, porque o ferimento poderia ter sido causado por problema de saúde.

 

A criança foi ouvida por psicólogos do Conselho Tutelar e a Justiça determinou que os pais perdessem a guarda por estupro de vulnerável e negligência.


Ainda segundo Mariana, a menina passava a maior parte do tempo com ela e a avó paterna, porque o pai era dependente químico. Ela começou a notar a mudança no comportamento na hora dos banhos da criança, que ficava histérica e pedia para que não encostassem em suas partes íntimas, até que relatou os abusos sofridos.

 

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp.

 

Entretanto, em setembro deste ano, a Justiça determinou que os pais poderiam visitá-la aos sábados, em locais públicos, já que a menina não demonstrou insegurança com relação à mãe . Desde 27 de setembro, a menina encontra os pais com um acompanhante escolhido por Mariana.

 

"Eu tenho uma ordem de restrição contra eles, então precisei contratar uma pessoa para ir com ela. Essa semana, ela disse que teve um pesadelo, que eles tinham levado ela", contou a tia da vítima. 

 

IG

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.