NOTÍCIAS
Ensaio Sensual
29/01/2020

Débora Fantine, do grupo Tequileiras do Funk, lança live privada em seu site. VEJA FOTOS DAS GATAS

Compartilhar:
Foto: Reprodução

Débora Fantine, do grupo Tequileiras do Funk, lança live privada em seu site.

Com câmeras ao vivo, internautas podem bater um papo quente com várias mulheres.

 

Depois de lançar o projeto Teatro Sexy e a Live Sexy, Débora Fantine, MC do grupo Tequileiras do Funk, está com mais uma novidade em seu site.

 

Agora no site das Tequileiras, os internautas podem bater um papo para lá de quente com lindas garotas através de um chat.

 

Veja também

 

Dayse Brucieri encarna capetinha em ensaio sensual. VEJA FOTOS DA GATA

 

De lingerie, Isadora Martinez arrasa em novo ensaio sensual. VEJA FOTOS DA PODEROSA

 

 

 

Vale destacar que em são mulheres ao vivo na webcam. Os internautas podem conversar com Débora e várias Tequileiras. No site rola até sexo ao vivo.

 

O Que é uma camgirl e por que muitas mulheres começam a trabalhar nesse universo?

 

Ser uma camgirl vai além de uma renda extra para muitas mulheres. O trabalho aumenta a autoestima e até empodera.

 

No Brasil, a profissão de camgirl ganhou destaque quando a participante Clara, do BBB de 2014, expor aos telespectadores sua forma de ganhar dinheiro: shows de exibicionismo online, aproveitando-se de suas belas curvas e desenvoltura sexual para deixar os homens de queixo caído sem precisar de contato íntimo com ninguém.

 

Em entrevista para o site da revista “Marie Claire”, Clara revelou que o salário era alto e que faturava em média 10 mil dólares por mês. “Obviamente que nem todas conseguem fazer dinheiro no começo. É difícil pegar o jeito, mas pode ser uma carreira muito rentável: as meninas aqui no Brasil ganham, em média, entre 1 e 10 mil reais por mês, mas lá fora já vi meninas ganharem 100 mil dólares em um mês apenas com shows online”, contou.

 

 

As meninas que são camgirls hoje em dia, sempre deixam muito claro aos usuários que entram em suas salas de bate-papo: o contato é somente virtual. Afinal, ser uma camgirl e se utilizar da própria sensualidade para ganhar dinheiro, não se enquadra no perfil das meninas que entram para a prostituição, visto que não há contato pessoalmente.

 

Já no mundo todo (e ganhando força no Brasil), muitas mulheres optaram por essa atividade para conseguir pagar as contas de casa, afinal, o interesse masculino tem aumentado rapidamente diante dessa possibilidade de vivenciar o conteúdo erótico de forma mais real.

 

Quer conhecer um pouco do universo de um camgirl, acesse o site da Débora Fantine das Tequileiras do Funk. Você vai passar momentos muitos agradáveis.

 

 

 

 

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp.

 

Fotos: Reprodução

 

Primeira Hora

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.