26 de Junho de 2022 - Ano 8
NOTÍCIAS
Mulher
13/12/2021

Depilação: confira os mitos e verdades

Foto: Reprodução

Especialista explica os mitos e verdades sobre a depilação

Quando o assunto é depilação , algumas pessoas que realizam essa rotina de beleza, em diferentes áreas do corpo, podem ter dúvidas sobre os métodos existentes, os diferentes equipamentos disponíveis no mercado e, até mesmo, sobre questões mais delicadas que estão relacionadas a saúde, hidratação e bem-estar da pele.

 

Durante o período de isolamento social, por exemplo, a prática realizada em casa ganhou uma nova proporção, assim como as dúvidas que a cercam.

 

Junto com a médica dermatologista consultora de Philips, Judith Cavalcante, vamos desmistificar algumas questões que envolvem a depilação. Confira a seguir.

 

Veja também

 

Saiba os benefícios da fisioterapia pélvica para a saúde feminina

 

Mãe tóxica: como identificar, sinais e se recuperar

 

Os pelos do corpo ficam mais grossos com a depilação?

 

MITO. O que ocorre é que a extremidade do pelo é mais fina e a base é mais grossa. Portanto, quando cortamos a extremidade do pelo - como em métodos que raspam - a nova ponta do pelo cortado parece mais espessa. Mas a estrutura do pelo não é alterada pela raspagem, apenas está exposta uma nova zona dele, que sempre foi mais grossa.

 

A depilação é a principal causa dos pelos encravados?

 

DEPENDE. A depender do método que se escolhe, a depilação pode, sim, contribuir para o encravamento de pelos, mas há outros fatores a serem considerados. Antes de tudo, temos que ter em mente a tendência individual de cada um, que está relacionada com a curvatura do pelo ao crescer. Por isso, há maior tendência em fototipos mais altos, com pelos mais curvos.

 

Sobre o método depilatório, quando os pelos são arrancados pela raiz, os novos crescem mais finos, com maior tendência a curvarem-se sobre si mesmos, o que pode contribuir com o encravamento. Também existem áreas da pele mais suscetíveis, como a virilha, por estar sujeita a mais atrito e ter mais pelos.

 

A depilação pode causar infecções?

 

VERDADE. Métodos traumáticos - como usar cera muito quente ou puxar vigorosamente os pelos - e pequenos cortes na pele ao depilar-se com instrumentos cortantes (lâminas, navalhas) predispõe à foliculite verdadeira, especialmente se a pele e os instrumentos usados na depilação não são adequadamente higienizados. Por meio desses pequenos traumas, que a depilação pode gerar na pele, os folículos são infectados por microrganismos, podendo levar a uma infecção.

 

Existe método mais eficiente para a depilação?

 

MITO. A escolha do método depilatório deve ser a mais gentil possível para cada pele, de acordo com a rotina e preferências de quem irá ser depilado. Para quem prefere se auto-depilar, por exemplo, a depilação elétrica pode ser uma ótima opção, seja com os aparelhos que arrancam ou raspam o pelo.

 

A depilação constante reduz a quantidade de pelos do corpo?

 

VERDADE. Ao longo do tempo, com os métodos que arrancam o pelo da raiz, eles podem ficar progressivamente mais finos e alguns, inclusive, deixarem de nascer, reduzindo a densidade de pelos.

 

Cada tipo de pele precisa de um tipo específico de depilação?

 

MITO. Essa escolha depende das preferências de cada pessoa, da área a ser depilada ou, até mesmo, da condição da pele. Além do quanto cada um dispõe para investir em sua depilação. Ao longo do tempo, por exemplo, o método favorito de cada pessoa pode se alterar, de acordo com seu estilo de vida.

 

Posso utilizar o mesmo método de depilação para corpo e rosto?

 

VERDADE. Sim, você pode usar os mesmos métodos. Entretanto, temas algumas dicas e considerações sobre cada método e os locais a serem depilados:

 

• A cera geralmente é um método muito agressivo para ser usado no rosto, podendo vir a causar irritações e ela não deve ser usada por quem tem tendência a manchas;

• Cremes depilatórios devem ser evitados por quem possui tendência a dermatites;

• Pinça e linha são mais adequados para pequenas áreas;

• A depilação a laser é menos eficaz em quem tem pelos muito próximos à cor da pele. Deve ser evitada na gravidez e por aqueles que possuem melasma no rosto;

• Pessoas com tendência a desenvolver foliculite devem optar por métodos que deixem um pouco de pelo fora da pele, como os depiladores elétricos que cortam o pelo.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram

Entre no nosso Grupo de WhatApp e Telegram

 

É necessário utilizar cremes para acalmar a pele após a depilação?

 

MITO. Você pode, sim, usar cremes calmantes, mas isto não é obrigatório. Outras opções para acalmar a pele são as compressas geladas e o uso de água termal. 

 

Fonte: Ig

LEIA MAIS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Acompanhe o Portal do Zacarias nas redes sociais

Copyright © 2013 - 2022. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.