NOTÍCIAS
Política no Amazonas
06/04/2021

Deputado Serafim critica a decisão do ministro Nunes Marques sobre liberação para a realização de cultos e missas em fase crítica da pandemia

Compartilhar:
Foto: Divulgação

O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) afirmou que faltou coerência ao ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Nunes Marques, ao conceder decisão liminar liberando a realização de cultos e missas presenciais em todo o país, durante o pior momento da pandemia no Brasil.

 

A decisão foi publicada no sábado, 3. Nesta segunda-feira, 5, o ministro Gilmar Mendes foi no sentido oposto e proibiu as atividades religiosas em São Paulo enquanto a Covid-19 não for controlada.

 

“Nós somos nós e as nossas circunstâncias, parafraseando a parte mais famosa da frase "Eu sou eu e minha circunstância, e se não salvo a ela, não me salvo a mim", de autoria do filósofo espanhol José Ortega. Com todo respeito que tenho pelo ministro Nunes Marques, mas ele não foi coerente com o momento que vivemos e as circunstâncias que vivemos. A decisão ignora a fase mais crítica da pandemia no Brasil. Eu fico com o voto do ministro Gilmar Mendes que é o oposto do voto do ministro Nunes Marques”, avaliou Serafim.

 

Veja também

 

Governo do Estado publica decreto com alterações na restrição de circulação de pessoas

 

Prefeito David Almeida fiscaliza serviços do ‘Pacote de Obras de Inverno’ realizado em 14 bairros de Manaus

 

A declaração do líder do PSB na ALE-AM (Assembleia Legislativa do Estado) foi dada durante discurso na sessão híbrida desta terça-feira, 6. O caso, destaca Serafim, será julgado pelo plenário do STF nesta quarta-feira, 7, a quem caberá fixar um entendimento sobre o tema.

 

“Amanhã (quarta-feira, 7) o Supremo Tribunal Federal, que é o último a falar, haverá de dar a decisão final. Eu espero que o bom senso permaneça, porque nós não temos outra alternativa que não seja evitar aglomeração. E igreja aglomera, sim. As pessoas não usam máscara e têm que usar e sobretudo, temos que vacinar a população. E foi exatamente pelo atraso na compra da vacina no ano passado que nós estamos vivendo esse momento de segunda onda”, concluiu o deputado.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2021. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.