19 de Maio de 2022 - Ano 8
NOTÍCIAS
Esportes
10/01/2022

Djokovic agradece apoio de fãs e diz que ainda quer jogar o Australian Open

Foto: Reprodução

Sérvio passou dias detido após imigração suspender visto por falta de comprovante de vacina

Após dias de isolamento, Novak Djokovic se pronunciou nas redes sociais após sua primeira vitória na Austrália. Nesta segunda-feira o tenista teve a suspensão do visto de entrada no país cancelada pelo juiz Anthony Kelly, que ordenou a libertação imediata do tenista da detenção da imigração em Melbourne.

 

- Estou satisfeito e grato que o juiz anulou o cancelamento do meu visto. Apesar de tudo o que aconteceu, quero ficar e tentar competir no Australian Open. Sigo focado nisso.

 

Voei para cá para jogar em um dos mais importantes eventos que temos diante de fãs incríveis. Por agora não posso dizer mais, mas OBRIGADO a todos por estarem comigo e me encorajarem a ficar forte. 

 

Veja também

 

Com Paulinho, Corinthians inicia sua preparação para o Paulistão

 

Corinthians renova empréstimo do volante Éderson com o Fortaleza

 

Apesar da vitória momentânea de Djokovic, o governo da Austrália já informou que vai recorrer da decisão. Segundo o portal australiano "The Age", o ministro da imigração, Alex Hawke, afirmou que caso Djokovic tenha novamente o visto cancelado, ele pode ser banido de entrar na Austrália pelos próximos três anos.

 

O advogado de Djokovic, Nicholas Wood, confirmou que a estrela do tênis já está com sua equipe jurídica.

 

Relembre o caso

 

Djokovic foi detido pela imigração australiana ao tentar entrar no país sem comprovante de vacinação contra a Covid-19, uma exigência para a entrada de estrangeiros. Ele apresentou uma autorização de exceção médica dada pela organização do Australian Open com base em uma infecção recente.

 

O documento de 35 páginas afirma que o tenista testou positivo para coronavírus no dia 16 de dezembro e que no dia 30 de dezembro já estava livre de sintomas há 72 horas. A defesa de Djokovic afirma que no dia 30 de dezembro o número 1 do mundo recebeu uma carta do diretor médico do Tennis Australia (entidade que organiza o Australian Open) atestando que ele estava apto a receber uma autorização de exceção médica que o liberava da vacina.

 

Djokovic afirma que seu caso foi analisado por dois painéis de especialistas independentes reunidos pela Tennis Australia e pelo Governo de Victoria, província onde fica a cidade de Melbourne. Segundo a defesa do tenista, sua isenção de vacina era "consistente com as recomendações do Grupo Técnico Consultivo de Imunização Australiano". No dia 1º de janeiro, Djokovic recebeu uma avaliação do Departamento de Assuntos Internos afirmando que ele cumpria os requisitos para a chegada na Austrália sem a necessidade de quarentena.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp e Telegram

 

O Australian Open começa dia 17 de janeiro, e Djokovic buscará o 10º título em Melbourne. O sérvio também tenta o 21º troféu de Grand Slam, o que o colocaria à frente de Roger Federer e Rafael Nadal, hoje empatados com ele com 20 conquistas em torneios deste porte.

 

Fonte: GE

LEIA MAIS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Acompanhe o Portal do Zacarias nas redes sociais

Copyright © 2013 - 2022. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.