NOTÍCIAS
Política
14/02/2020

Domésticas a Guedes: 'Disney, só se for para cuidar dos filhos dos patrões'

Compartilhar:
Foto: Reprodução

Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad) responde declaração de Guedes sobre viagens de domésticas na época de dólar baixo

A Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad) emitiu, nesta quinta-feira (13/2), nota de repúdio à declaração em que o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o dólar alto não era um problema e que estava na hora de parar com a "festa" das empregadas domésticas indo à Disney.

 

A Fenatrad ainda afirmou que, com o atual salário da categoria, só dá para ir para a Disney se for a trabalho, para cuidar dos filhos dos patrões.

 

“Com o salário que recebe uma doméstica neste país, a viagem à Disney só ocorre se for acompanhando os empregadores, para tomar conta de seus filhos. Ou seja, a viagem é a trabalho. O salário mal dá para garantir uma cesta básica, nem mesmo financiar um momento de lazer com a sua família”, afirmou a presidente da Fenatrad, Luiza Batista.

 

Veja também

 

Guedes diz que dólar alto é bom: 'empregada doméstica estava indo para Disney'

 

Funcionalismo denuncia Paulo Guedes na Comissão de Ética da Presidência da República

"Direito de gastar como quiser'


Hoje, as empresas domésticas costumam receber um salário mínimo, que foi fixado em R$ 1.045 neste ano. Mas, lembrou Luiza, mesmo que não tenham condições se presentear com uma viagem à Disney já que o dólar superou os R$ 4,30, podem gastar seu salário como quiserem.

 

"As domésticas contribuem para a economia mundial. Somos representantes da classe trabalhadora, e temos o direito de gastar o dinheiro como desejar”, disse.

 

A presidente da Fenatrad concluiu, então, que Guedes fez uma "declaração extremamente preconceituosa e infeliz" ao sugerir que as empregadas não deveriam ir à Disney.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram. 

Entre no nosso Grupo de WhatApp.

 

"Como um representante do alto escalão do Governo Federal pode emitir uma fala discriminatória contra uma classe tão importante para a sociedade?", questionou Luiza, pedindo que o ministro da Economia respeite os trabalhadores. “É um absurdo um ministro da Economia falar tal asneira. Poucos dias depois de chamar os servidores de parasitas, esse cidadão choca de novo o país falando tamanha besteira”, acrescentou a secretária-geral da Fenatrad, Creuza Oliveira. 

 

Correio Braziliense

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.