Notícias

Compartilhar Imprimir

Geral

09/10/2019

Em cinco dias de Rock in Rio, Polícia Civil registrou 719 ocorrências durante o evento

Compartilhar:

Foto: Henrique Coelho / G1

Maioria de casos é de furtos de celular e perda e extravio de documentos; quadrilha que atua no festival é investigada

A Polícia Civil do Rio registrou 719 ocorrências nos cinco primeiros dias de Rock in Rio. Neste sábado, até 0h, o número registrado era de 57 ocorrências.

 

“A maioria dos casos é de furtos de documento e celulares, extravio e perda de documentos”, explicou a coordenadora da secretaria no Rock in Rio, Marina Lattavo.

 

Além dos contêineres da Polícia Civil, há tablets da Policia Civil espalhadas em três pontos para que os registros sejam feitos: nos centros de serviço localizados no Lounge, na Rock Street Ásia e no Rock District.

 

Veja também



Duelo Rock in Rio: Anitta e Pink deram show, mas quem brilhou mais? VEJA FOTOS


PEDRO SCOOBY e modelo cintia dicker se beijam no ROCK IN RIO: 'Não tenho compromisso com ninguém'

 

Veja abaixo o número de ocorrências registradas em todos os dias anteriores do Rock in Rio:

 

Sexta-feira (27): 45


Sábado (28): 204


Domingo (29): 183


Quinta-feira (3): 107


Sexta-feira (4): 180


“O número aumentou porque no primeiro dia as pessoas não sabiam muito bem que elas podiam registrar na própria projeção e também nos tablets”, avaliou ela.

 

Quadrilha investigada


Na última terça-feira (1), a polícia Civil prendeu parte de uma quadrilha especializada em realizar furtos de telefones celulares em grandes eventos.

 

De acordo com as investigações, o grupo furtou cerca de 100 aparelhos por dia durante o fim de semana no Rock in Rio. As investigações contra o grupo continuam.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatsApp.

 

Com a venda de telefones e de suas peças, a quadrilha chegou a faturar R$ 30 mil em grandes eventos, de acordo com a polícia.

 

A brasileira Amanda Martins Rodrigues da Silva e a boliviana Nancy Jhanet Apazia Quinones foram presas por agentes em uma hotel na Lapa, Centro do Rio. O peruano Tadeo Efrain Carazas Quin, que vinha utilizando uma identidade falsa em nome de Marco Antônio Quispe Carazas, foi preso pela polícia quando desembarcava em São Paulo. 

 

G1

Deixe seu comentário

Nome:

Mensagem:

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.