NOTÍCIAS
Internacional
26/07/2021

EUA anunciam fim das missões de combate no Iraque, mas sem mencionar redução em número de militares

Compartilhar:
Foto: Reprodução

Presidente dos EUA, Joe Biden (D), ao lado do premier do Iraque, Mustafa al-Kadhimi, na Casa Branca

O presidente dos EUA, Joe Biden, e o premier do Iraque, Mustafa al-Kadhimi, anunciaram nesta segunda-feira o fim das missões de combate envolvendo militares americanos em solo iraquiano no fim do ano, sete anos depois do retorno das tropas ao país árabe para apoiar ações contra o grupo terrorista Estado Islâmico.

 

— [O papel dos EUA no Iraque] será ficar disponível para continuar a treinar, assistir, ajudar e lidar com o Estado Islâmico se ele se insurgir, mas não estaremos mais em uma zona de combate até o fim do ano — afirmou Biden no Salão Oval. — Apoiamos o fortalecimento da democracia iraquiana. E estamos comprometidos com nossa cooperação de segurança e nossa luta contra o Estado Islâmico. Isso é crucial para a estabilidade regional, e nossa cooperação contra o terrorismo continuará, mesmo nessa nova fase.

 

Um comunicado com os detalhes do acordo deve ser divulgado ainda nesta segunda-feira.

 

Veja tamnbém

 

Alpinista escocês morre no K2, 2º pico mais alto do mundo, no Paquistão

 

'Chuva de pedras' deixa nove pessoas mortas e três feridas na Índia

 

WARFARE Blog: A Estratégia fracassada dos Estados Unidos no Oriente Médio:  Perdendo o Iraque e o Golfo

 

O impacto da medida será mais simbólica do que prático. Ainda não há, por exemplo, qualquer menção à redução nos contingentes no Iraque, hoje em torno de 2,5 mil, nem sobre a postura diante das milícias pró-Irã, com quem os militares americanos se envolvem em recorrentes combates e ataques localizados. Oficialmente, o papel será manter o apoio às forças iraquianas e proteger locais como a embaixada em Bagdá.

 

— Os números (de militares no Iraque) serão aqueles necessários para a missão naquele momento — afirmou, antes do encontro, a secretária de Imprensa, Jen Psaki. — O real anúncio hoje é sobre uma mudança da missão.

 

Tropas americanas no Iraque são reduzidas a menos de 50 mil soldados

Fotos: Reproduções

 

A medida tenta acalmar políticos iraquianos de partidos alinhados a Teerã e que pressionam o governo local a não permitir militares dos EUA dentro do Iraque — em janeiro do ano passado, o Parlamento chegou a aprovar uma lei para expulsar as tropas americanas do país. Na época, o então presidente Donald Trump ameaçou impor sanções contra Bagdá. A lei jamais foi implementada.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp 
 

A pressão pela retirada também vem das ruas. Assim, ter em mãos uma data para o fim das operações de combate dos EUA pode ser um trunfo para al-Kadhimi junto à opinião pública, meses antes das eleições parlamentares de outubro.

 

Fonte: O Globo

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2021. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.