04 de Marco de 2024 - Ano 10
NOTÍCIAS
Geral
29/11/2023

Expectativa de vida do brasileiro, sobe para 75,5 anos

Foto: Reprodução

Na comparação com o Censo realizado em 2010, esperança de vida ao nascer avançou 2,1 anos, mostra IBGE

A expectativa de vida do brasileiro ao nascer subiu para 75,5 anos, segundo dados do Censo 2022, divulgados pelo nesta quarta-feira pelo IBGE . Na comparação com o último recenseamento, realizado em 2010, os brasileiros ganharam pouco mais de 2 anos de expectativa de vida.

 

Na comparação com 2021, ano anterior ao da pesquisa atual, o ganho foi ainda maior, efeito da pandemia, que levou à morte de muitos brasileiros. Em 2021, a expectativa de vida ao nascer era de 72,8 anos.


A esperança de vida ao nascer é determinada com base na taxa da mortalidade em todas as idades. Ao nascer, a estimativa é que um brasileiro viva, em média, até os 75 anos. No entanto, isso não quer dizer que, para quem chegou até os 70 anos, restam apenas cinco anos de vida.

 

Veja também 

 

Genro que traiu namorada com sogro disse que era ameaçado de morte

 

Bolsonaro e Cid: veja pedidos de indiciamento de relatório paralelo

De acordo com o IBGE, aqueles que alcançaram essa idade têm uma expectativa de vida adicional de 14,7 anos. Colocando de outro modo, se um adulto conseguiu chegar aos 70 anos, suas chances de ultrapassar o patamar esperado ao nascer são maiores.

 

Outro destaque é que as mulheres viveram sete anos a mais que os homens em 2022. Entre elas, a esperança de vida ao nascer é de 79 anos. Para eles, é de apenas 72 anos.

 

De acordo com especialistas em demografia, isso acontece porque, durante a adolescência e a idade jovem adulta, a mortalidade dos homens se acentua, por estarem mais expostos à violência, principalmente homicídios, e a acidentes de trânsito ou no trabalho.

 

Além disso, a mortalidade da pandemia entre idosos pode ter contribuído para uma base fraca de comparação nos anos de 2020 e 2021, quando a esperança de vida ao nascer caiu depois de décadas avançando.


Em 2020, primeiro ano da pandemia, foram computados 1,556 milhão de mortes no Brasil, chegando a 1,832 milhão de mortes em 2021.

 

Ano passado, esse patamar caiu para 1,542 milhão, mas ainda se encontra elevado, considerando a tendência de queda observada antes da pandemia.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp e Telegram

 

Os próximos anos devem ser marcados pela diminuição do excedente de mortes entre os idosos na medida em que a pandemia é superada. Ao mesmo tempo, na comparação com os anos precedentes ao de 2019, deve haver aumento da mortalidade devido ao envelhecimento populacional.

 

Fonte: O Globo

LEIA MAIS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Acompanhe o Portal do Zacarias nas redes sociais

Copyright © 2013 - 2024. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.