NOTÍCIAS
Mulher
29/03/2020

Gravidez e coronavírus: tudo o que você precisa saber agora

Compartilhar:
Foto: Reprodução

Não há riscos específicos para as gestantes durante a pandemida da Covid-19, mas é recomendado redobrar os cuidados

Todas as grávidas, no meio desta pandemia ou não, acabam fazendo planos para os nove meses de gestação. Mas nem sempre as coisas acontecem como esperamos.

 

Para famílias que estão esperando um bebê, as mudanças de planos por causa da pandemia do Covid-19 pode ser um pouco mais dramática. Mas o que as grávidas precisam saber?

 

Duas experts dão o caminho.

 

Veja também

 

Em época de coronavirus, veja 7 dicas para você fazer sexo por telefone sem se sentir completamente estranha

 

Abandonada pelo noivo, mulher realiza sonho de ser mãe

 

A experiência do parto

 


A doula Chloe Lubell aconselha que a grávida tenha um apoio, alguém que a esteja de fato acompanhando. “Existem boas pesquisas que comprovam que ter alguém te acompanhando durante a gestação e durante o trabalho de parto, diminui as chances de partos cesárea, anestesias e outras tantas intervenções”, diz. Chloe também garante que os hospitais estão fazendo tudo para que as grávidas estejam seguras: máscaras são usadas o tempo todo, a atenção com protocolos de lavagem de mãos e higienização está sendo redobrada.

 

Mas com tantas incertezas sobre o vírus, algumas mulheres estão avaliando a ideia de ter bebês em casa. A obstetra Tami Sanghvi, que trabalha no hospital de Nova York, Lenox Hill – e que é contra partos em domicílio com ou sem a pandemia – se preocupa com o fato de que se alguma emergência acontecer, o staff do hospital esteja sobrecarregado e que isso coloque em risco as grávidas. Chloe acredita que partos em casa sejam seguros se forem feitos por profissionais altamente treinados e credenciados para tal. Mas até ela está preocupada com o aumento de partos em domicílio. “Trabalho em hospital, mas tive filho em casa. Acredito que fazer parto em casa seja só para quem realmente quis, desde o princípio. Só estar com medo do coronavírus não é motivo suficiente”, completa.

 


Se protegendo durante a gravidez

 

Coração e Vida | 9 mitos e verdades sobre a gravidez


Como o vírus está ativo há apenas quatro meses, existe pouca informação sobre ele. Mas do que os experts viram na China e na Itália, grávidas não parecem correr riscos maiores de contrair o Covid-19. “Na gravidez, o sistema imunológico está sobrecarregado, o que, na teoria, faria com que a mulher estivesse mais suscetível a contrair algo, mas baseada na nossa experiência limitada com o vírus, não vimos isso”, diz Tami. Não se sabe ainda o que pode acontecer caso a grávida contraia o coronavírus nos primeiros meses de gestação, já que toda a informação que existe está ligada ao terceiro semestre de gravidez.

 

A boa notícia é que também não existem evidências de que mães passem a doença para o feto

 

Veja 6 dicas para melhorar a circulação na gravidez - Bem Paraná

 

Como as grávidas não correm mais riscos que o resto da população, elas precisam ter os mesmo hábitos que todo mundo: distanciamento social, isolamento, lavar as mãos e nada de tocar o rosto. Se começar a sentir febre, nada de pânico. Uma febre pode significar várias coisas (uma virose, gripe ou resfriado) que não o Covid-19.

 

Ligue para o seu médico, mas não apareça do nada no hospital. E tome Tylenol. “Esse é o medicamento que indicamos para grávidas quando têm febre”, diz Tami. Se achar que talvez tenha sido contaminada, vão pedir que você fique em casa e monitore os sintomas para depois fazer o teste.


Para quem está tentando engravidar

 

Mês mundial da infertilidade: entenda questões importantes sobre ...

Fotos: Reprodução


Se você está nesse grupo, imaginamos o quanto esteja nervosa com tantas incertezas que envolvem o Covid-19. Tem quem já cogite esperar seis meses para continuar tentando, mas essa é uma decisão extremamente pessoal.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.
Entre no nosso Grupo de WhatsApp.

 

Ao pensar sobre isso, leve em consideração que os hospitais e profissionais estão focados em outra coisa e sobrecarregados. Se sua preocupação é com a sua segurança, do que se sabe até agora é que, se seguir as regras de higiene e isolamento, tudo deve dar certo.
“Felizmente, as mulheres que estão ficando grávidas agora devem dar luz quando a epidemia tiver acabado”, lembra Chloe

 

Vogue

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.