NOTÍCIAS
Manaus
14/05/2020

Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo realiza reestruturação para receber pacientes com Covid-19

Compartilhar:
Foto: Divulgação

Unidade direcionou enfermarias, adequou leitos e contratou grupos de supervisão hospitalar

Por conta da pandemia do novo coronavírus, o Hospital e Pronto-Socorro Platão precisou reestruturar os serviços de enfermaria, além de criar um novo fluxo dentro do hospital para receber pacientes com o quadro positivo de Covid-19.

 

As ações de adaptação do hospital englobam, ainda, a ampliação de leitos de enfermaria e Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), a destinação de alas só para Covid-19 e a criação de equipes de supervisão para processos administrativos do hospital.

 

Um dos hospitais de “porta-aberta” na capital, o HPS Platão Araújo precisou se readaptar para receber pacientes positivos de Covid-19 sem interromper outros serviços de urgência e emergência.

 

Veja também 

 

Pesquisadores canadenses acreditam que maconha pode bloquear infecção por coronavirus

 

Polícia encontra plantação de maconha em casa de Mairiporã (SP)

 

“Com toda essa pandemia, nós tivemos que reestruturar todas as nossas enfermarias. O Hospital Platão Araújo é ‘porta aberta’, então, nós atendemos Covid e não Covid.

 

Aqui, nós conseguimos dividir as alas críticas de Covid e não críticas de Covid, como também os pacientes clínicos e ainda, uma enfermaria para receber ortopedia, vasculares e cirúrgicos”, explicou o diretor-geral do HPS, Márcio Rodrigues.

 

Atualmente, das seis alas que compõem o hospital, quatro estão preparadas para pacientes com Covid-19. Dentro dessas quatro alas, estão destinados 87 leitos de enfermaria e 21 leitos de UTI, 108 no total. O HPS também fez um plano de separação desses pacientes para manter o fluxo de atendimentos de urgência e emergência “não-covid”.

 

Novo fluxo - A destinação de alas somente para pacientes com Covid, além de fazer parte das recomendações de saúde, integra o novo plano para fluxo de pacientes dentro das adaptações do hospital.

 

Triagem - O paciente, quando entra na unidade, passa por uma triagem tanto na área externa quanto na área interna do hospital. Caso se caracterize como paciente sintomático respiratório, ele é transferido para um setor isolado da unidade. Os próximos procedimentos dependem da condição clínica do paciente, seja estável, instável, ou crítica.

 

Dentro do hospital, pacientes com Covid-19 possuem enfermarias, elevadores e locais exclusivos e não entram em contato com outros pacientes.

 

Para pacientes graves, as “Alas Covid”, chamadas alas críticas, foram totalmente equipadas com medicamentos, ventiladores, aparelhos de intubação e outros equipamentos necessários. Atualmente, há leitos de UTI, dentro dessas alas, ainda vagos e prontos para o atendimento urgente de Covid-19.

 

“Todos os pacientes que chegarem aqui com qualquer sintoma de Covid, grave ou não grave, têm onde ficar. Primeiramente, nós temos as salas rosas não críticas, onde ele faz a ficha, passa pela classificação e depois vai para a outra sala se tiver com os sintomas. Daí o médico vai lá para avaliar se é caso de internação ou caso de isolamento social. Então, os pacientes que chegam hoje ao Hospital Platão Araújo, que seja Covid e não-Covid, nós estamos recebendo e temos condições de oferecer atendimento para todos”, afirmou o diretor da unidade.

 

Supervisão hospitalar - Desde o dia quatro de maio, o HPS Platão Araújo atua com uma supervisão hospitalar direta e 24 horas, que realiza todo o gerenciamento dos processos de assistência, transferência e condução dos serviços administrativos hospitalares.

 

A supervisão da enfermagem foi criada para ampliar o campo assistencial de atendimento, de serviço de fluidez de fluxo hospitalar e é uma forma de atuação mais objetiva na questão de agilidade de atendimento. Proporciona um campo geral de leitos, internações tanto para paciente críticos como não críticos.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.
Entre no nosso Grupo de WhatsApp.

 

“São profissionais que atuam 24 horas na unidade para que a gente tenha contato direto com todas as ocorrências. Nós estamos conseguindo manter fluidez dos serviços, com a diminuição do acúmulo de pacientes, melhoria no atendimento de pacientes não graves, divisão de pacientes Covid e não Covid, de leitos de internação de terapia intensiva Covid e não Covid, processos contínuos de cirurgia não Covid. Tudo isso, a gente consegue fazer com assistência imediata”, afirmou o Gerente de Enfermagem da unidade, Moabe Amorim.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.