NOTÍCIAS
Educação
22/06/2021

IRB orienta TCE’s sobre infraestrutura das escolas de educação básica após retorno das atividades presenciais

Compartilhar:
Foto: Reprodução

A iniciativa visa contribuir de forma objetiva com a atuação dos órgãos de controle, especialmente no contexto do retorno gradual das atividades presenciais nas instituições de ensino do estado.

Tendo em vista o retorno gradual das atividades escolares presenciais, o Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB) encaminhou aos Tribunais de Contas (TCE’s) de todo o país um levantamento sobre a infraestrutura das escolas da educação básica, desde a educação infantil até o ensino médio e destacou os desafios dessas instituições em seguir os protocolos básicos de segurança sanitários para enfrentar a pandemia de covid-19.


“Considerando que em 2020 muitos administradores alegaram não ter conseguido investir o mínimo constitucional na manutenção e desenvolvimento do ensino em função da pandemia, porém ao mesmo tempo podem estar faltando nessas redes itens básicos para se oferecer o mínimo de condições às respectivas escolas”, ressaltou o presidente do CTE-IRB e conselheiro do TCE-RS, Cezar Miola.

 

A iniciativa do CTE-IRB visa contribuir de forma objetiva com a atuação dos órgãos de controle, especialmente no contexto do retorno gradual das atividades presenciais nas instituições de ensino do estado.

 

Veja também

 

Com apoio dos Tribunais de Contas, Instituto Rui Barbosa publica cartilha sobre educação e evasão escolar

 

TCU, CGU e TCE lançam Programa de Prevenção à Corrupção no Amazonas

 

Na prática os TCE’s poderão realizar inspeções e auditorias conforme a necessidade de cada caso, editar recomendações e/ou determinações, cobrar planos de ação, acordar termos de ajustamento de conduta ou de gestão de acordo com a legislação prevista em cada estado, entre outros.

 

Cartilha orienta gestores em ações de enfrentamento à exclusão escolar -  Atenas Notícias e Opinião

 

Dados do estudo

 

De acordo com levantamento do CTE-IRB, 6,1 milhões alunos (26,91%) das redes municipais de ensino e 3,7 milhões (24,73%) das redes estaduais de educação básica estão matriculados em colégios que apresentam ao menos um problema de infraestrutura que dificulta o cumprimento dos protocolos de segurança para o enfrentamento da pandemia. São 9,9 milhões (26,04%) de estudantes afetados.


Foram analisadas informações de 137,7 mil escolas e de 38 milhões de estudantes. O levantamento apresenta dados extraídos do Censo Escolar 2020, tais como conexão à internet, existência de esgoto sanitário, energia elétrica, água potável e quadra e pátio cobertos nas dependências da escola.

 

Prefeitura de São Pedro | Retorno às aulas não tem data específica, mas  exige preparação

Fotos: Reprodução


Já o sistema de ensino on-line ou híbrido - que, apesar dos atrasos e fragilidades, segue como uma das principais formas de oferta da educação durante a pandemia - é uma realidade distante para 54 mil (39,69%) das escolas brasileiras.

 

O Censo Escolar 2020 apontou que esse quantitativo não tem internet banda larga, ferramenta fundamental para o ensino virtual. E esse é um dos fatores que ampliaram ainda mais as desigualdades entre as redes pública e privada. Enquanto os colégios particulares rapidamente adotaram ferramentas digitais para atender aos alunos, parte dos estabelecimentos públicos ainda não conseguiu implementar esses sistemas.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp.  

 

O levantamento completo sobre a infraestrutura das escolas, realizado pelo CTE-IRB está disponível em Infraestrutura Escolar - Censo Escolar 2020. 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2021. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.