19 de Maio de 2022 - Ano 8
NOTÍCIAS
Bizarro
02/11/2021

Lojas de artigos eróticos para evangélicos crescem no Rio; ‘Público fiel’, relata vendedora

Foto: Reprodução

Carolina Marques diz que com a sua loja, na qual se refere por Love Store ao invés de sex shop, ela ajuda a pendurar casamentos.

A empresária Carolina Marques, dona de um sex shop Consensual, direcionado principalmente ao público evangélico, falou com a equipe de reportagem do G1 e comentou sobre o seu empreendimento.

 

Marques, de 26 anos, já tinha um filho quando conheceu o atual companheiro. Mesmo assim, ela optou por casar primeiro para que só depois eles mantivessem relações íntimas. Carolina é convertida à Assembleia de Deus há três anos.

 

Com seu negócio, Carolina quer levar a seus clientes desse nicho a ideia de que relações íntimas não precisam ser um tabu e nem devem ser vistas como algo sujo, segundo ela, desde que aconteçam entre um homem e uma mulher dentro do casamento.

 

Veja também

 

Píton é encontrada em sofá e web aconselha: 'Venda a casa'

 

Diretor é preso por pendurar aluno de cabeça para baixo como castigo

 

Ao invés de se referir a seu estabelecimento de artigos exóticos por sex shop, Carolina prefere chamar o ambiente de Love Store. Além disso, as embalagens exibidas no Love Store de Carolina contém embalagens de cores sóbrias e os produtos também não possuem nomes sugestivos. E mais, o estabelecimento de Carolina conta até com produtos com sabores mais lúdicos, como alguns que são inspirados em chicletes e outros em algodão-doce.

 

Marques diz que não tem como vender produtos eróticos com nomes vulgares, como por exemplo, “vai fundo”. Segundo ela, esses tipos de produtos acabaram assustando esse público

 

Além de enxergar o seu negócio como uma fonte de renda extra, Carolina Marques ainda ressalta que o seu Love Store tem um propósito: ajudar os casamentos a durarem mais.

 

Como o seu estabelecimento é direcionado ao público evangélico, Carolina conta que produtos para relação anal não são o foco do Love Store. Segundo a jovem, dentro do meio cristão, a região anal é vista como área fisiológica, por isso, segundo ela, que não existe lubrificação natural.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp e Telegram

 

Além de Carolina, Andrea dos Anjos, de 43 anos, que também vende produtos do setor erótico gospel contou ao G1 que tem visto o interesse do público por esse tipo de produto aumentar cada vez mais. Ao comentar sobre o negócio, ela afirmou que os clientes são um pouco diferentes, já que, por muitas vezes, se mostram constrangidos e envergonhados. “Mas é um público fiel”, destacou.

 

Fonte: 1News

LEIA MAIS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Acompanhe o Portal do Zacarias nas redes sociais

Copyright © 2013 - 2022. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.