11 de Agosto de 2022 - Ano 8
NOTÍCIAS
Política
01/07/2022

OPINIÃO: Bolsonaro representa uma elite sanguinária, bárbara, corrupta e assediadora

Foto: Reprodução

Jair Bolsonaro

* Por Lúcio Carril - Em três anos e meio de governo já acumula 20 escândalos de corrupção, com destaque na saúde e na educação, duas áreas estratégicas para as políticas públicas e para a vida e o desenvolvimento humano. E isso não é por acaso. O superfaturamento de vacinas e transporte escolar, por exemplo, escancara um célere projeto em andamento para fazer um retrocesso civilizatório e instaurar um estado de barbárie no Brasil.

 

Mas a corrupção por si só não denota um retrocesso civilizatório. Sim, já que ela existe em menor grau em sociedades mais avançadas em desenvolvimento humano. No entanto, há um sinal de outras práticas nocivas ao convívio social e à cultura que colocam a corrupção como parte de um projeto ideológico de obstrução do processo civilizatório no nosso país.

 

No último 29 de junho, o povo brasileiro foi impactado por mais um escândalo do atual governo. O presidente da Caixa Econômica Federal, o maior banco público do país, foi denunciado por assédio sexual e moral aos funcionários da instituição. Trata-se de uma prática concertada com o conjunto de práticas anticivilizatórias que perfilam a gestão Bolsonaro. São ações que levam à negação de todas convenções internacionais de direitos humanos, nos colocando como uma nação à margem da civilização.

 

Veja também

 

Bolsonaro se irrita em evento oficial e critica apoiador: 'Vai buscar o voto'. VEJA VÍDEO

 

OPINIÃO: Tudo começou com uma coisa feia, estúpida, vestida de morte. Mãos putrefatas ajudaram a coisa a subir e lhe deram vida. O fizeram presidente da república

 

Esse projeto ideológico não é uma concepção instaurada em 2019. Neste governo essa perspectiva está sendo exacerbada, mas ela tem origem na constituição de uma elite violenta, genocida e bárbara, que até hoje não aceita nada que não seja a exclusão social e a subjugação de raças, credos, grupos identitários e massas de trabalhadores e trabalhadoras. É a mesma elite que escravizou homens e mulheres e dizimou grupos inteiros de indígenas. É a mesma que deu golpe contra a democracia e elegeu um fantoche neonazista para representá-la e executar seu projeto de barbárie.

 

É contra isso que estamos lutando. É esse projeto que precisamos derrotar e recolocar nosso país nos trilhos da cultura e do respeito ao ser humano.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp e Telegram

 

*Lúcio Carril é sociólogo, ex-secretário executivo da Secretaria de Política Fundiária do Estado do Amazonas, ex-delegado federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário e especialista em gestão e políticas públicas pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

LEIA MAIS
COMENTÁRIOS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Acompanhe o Portal do Zacarias nas redes sociais

Copyright © 2013 - 2022. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.