NOTÍCIAS
Especial Publicitário
05/09/2019

Passo a Paço: o maior Festival da Amazônia

Compartilhar:
Foto: ivulgação

Por: Secretaria Municipal de Comunicação
conteúdo de responsabilidade do anunciante

 

Por onde passamos, podemos apenas olhar, mas também podemos enxergar, ver. Por onde andamos, podemos simplesmente caminhar e, claro, podemos ainda reconhecer. É esse olhar que a Prefeitura de Manaus adotou, desde 2013, em relação ao Centro Histórico da cidade. Um lugar que abriga a nossa história e que também é o espaço mais representativo da pluralidade, da mistura, das peculiaridades, cheiros e sabores do que é Manaus.



Foi assim que nasceu o Passo a Paço. O festival que hoje chega à sua 6ª edição e consolidou-se como o maior festival de música da Amazônia, começou em 2015, pouco mais de um ano após a inauguração do Paço da Liberdade, prédio histórico cuja fachada representa uma das únicas arquiteturas neoclássicas do País. Naquele ano, duas edições chegaram a ser realizadas, tamanha a resposta positiva do público.



A cada ano, porém, uma novidade acrescentava corpo ao festival, a cada ano, uma nova demarcação era feita. Um novo espaço era descoberto. Em 2016, a travessa Vivaldo Lima, pouco conhecida dos habitantes da capital amazonense, foi palco do show memorável do cantor Johnny Hooker. Em 2017, a Praça dos Ingleses, localizada dentro da área portuária do Centro, foi palco de apresentações locais e nacionais, como Karol Conka, Marcelo D2 e Alcione, permitindo a visitação do público ao local, depois de mais de uma década de fechamento. Em 2018, a Prefeitura de Manaus realizou a abertura da Plataforma Malcher, também dentro do Porto de Manaus, às margens do rio Negro, com o objetivo de trazer novas vivências e experiências ao público. Marcaram presença artistas como Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo, além de Elza Soares, Projota e Iza.



Nesta edição, o Festival Passo a Paço desbrava uma nova fronteira: a área portuária próxima ao prédio da antiga Alfandega de Manaus, que abrigará o Palco da Banana, assim apelidado por direcionar o festival para a área próxima à feira e que inspirou o estilo das atrações que se apresentarão no palco. Além disso, traz, pela primeira vez, uma atração internacional: o cantor Ceelo Green, vencedor de cinco prêmios Grammy.

 

Do Cult ao brega, do alternativo ao popular, do vintage e clássico ao ousado: tudo isso está no Passo a Paço. E com a promoção do intercâmbio entre artistas e da visibilidade dos artistas locais junto ao público. Música, artes cênicas e gastronomia se encontram nesse local que hoje já é reconhecido como o “local do Passo”.

 

Como parte desse reconhecimento do Centro Histórico, em 2018 a Prefeitura de Manaus inaugurou o Museu da Cidade, cuja instalação, uma exposição permanente, interativa e tecnológica conta a história da cidade e sua gente, abrigada no prédio do Paço da Liberdade.



Ao longo desses anos, presenças marcantes como Fernanda Montenegro, Caio Blat e Leandra Leal já foram registradas nos palcos do Les Artistes Café Teatro. Este ano, de 5 a 8 de setembro, o equipamento cultural, localizado no quadrilátero do Festival Passo a Paço, recebe a exposição comemorativa Mundo Gira Mundo, do premiadíssimo grupo de teatro de boneco Giramundo que completa 50 anos de história.

 

No quesito música, completam o line-up: Roberta Miranda, Jaloo, Ludmilla, Sidney Magal, Letrux, Fagner, Emicida, Baco Exu do Blues, Zeca Pagodinho, Liniker e os Caramelows, Barbatuques e Futparódias.

 

Sabores únicos, amazônicos, ganham apresentações diferenciadas a preços acessíveis na mão de mais de 33 chefs, selecionados por meio de chamada pública. Os pratos serão vendidos até o valor máximo de R$ 20. A programação completa e o cardápio podem ser acessados pelo vivamanaus.com.

 

Tudo isso hoje responde por uma ocupação cultural que identifica a cultura urbana de Manaus com seu berço histórico. Mais do que a ressignificação do espaço, a Prefeitura de Manaus busca, sempre, pela ponte entre o que fomos, o que somos e o queremos ser. Esse é o início das comemorações pelos 350 anos da cidade que serão completados em Outubro. E nós temos esse privilégio, de contar a história desses três séculos e meio de transformações. Obrigado por também fazer parte disto! Manaus somos todos nós!
 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.