04 de Marco de 2024 - Ano 10
NOTÍCIAS
Saúde
29/11/2023

Pessoas com diabetes podem comer frutas? Nutricionista explica

Foto: Reprodução

Frutas são conhecidas fontes de açúcar para o organismo, mas a maioria delas pode ser consumida por diabéticos sem causar grandes efeitos

Resumidamente, um sujeito diabético lida com problemas na produção ou absorção de insulina. Essa condição automaticamente exige que um diabético repense sobre os seus hábitos e estilos de vida, o que não lhe afasta sobre dúvidas, por exemplo: diabético é impedido de comer alguma fruta?

 

“Não há impedimento para consumo de frutas para diabéticos e isso felizmente é um mito. O diabético precisa reduzir açúcares principalmente de adição, produtos industrializados e farinhas brancas em geral”, garantiu em entrevista exclusiva para o Sport Life a nutricionista Beatriz Finizola.

 

Sendo assim, a colocação da Beatriz denota que o excesso de consumo de carboidratos pode ser prejudicial para esse grupo de pessoas, ou seja, a sugestão é para equilibrar as quantidades e distribuí-las ao longo do dia.

 

Veja também 

 

Câncer de próstata: novos tratamentos combatem tumores resistentes

 

Com estoque em nível crítico, Maternidade Dr. Moura Tapajóz reforça pedidos para doação de leite materno

 

Outro conselho recai para o aumento da ingestão de proteínas e fibras, escolha que simplesmente impacta na melhor digestão desses carboidratos e que controla os picos glicêmicos.

 

“As frutas em geral possuem quantidades menores de carboidratos, que é a baixa carga glicêmica, e podem ser boas aliadas ao contrário do que muitas pessoas pensam”, complementou a nutricionista.

 

“As frutas em geral possuem quantidades pequenas de frutose. A frutose prejudicial é a proveniente apenas de produtos industrializados, que contém, por exemplo, xarope de frutose”, encerrou Beatriz Finizola.

 

É o conjunto de dicas para atender uma parcela da população nacional. Os números da SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes) atestam que 13 milhões de pessoas são diabéticos, quantidade que representa 6,9% da população.



Esse ciclo sinaliza que uma pessoa está com potencial de crescimento dessa enfermidade, mas também lida com possibilidades de reversão desse quadro, principalmente por meio de alimentação leve e exercícios físicos.

 

As pessoas enquadradas nessa condição recebem o diagnóstico na infância ou adolescência e vivem com a necessidade de infiltrações diárias de insulina para manter a glicose no sangue. Prática esportiva, cardápio balanceado, insulina e medicamentos são os itens do tratamento desse tipo.

 

Atinge pessoas que estão com idade acima dos 40 anos, o que também não deixa de se desenvolver em jovens com péssimos hábitos e é caracterizada pela resistência à insulina. Outros medicamentos podem ajudar a controlar a glicose no sangue.

 

Distúrbio que ocorre na gestação. Detalhe que pode prosseguir ou não depois do parto e se envolve na criação de vários hormônios pela placenta, que trava a atividade da insulina.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram

Entre no nosso Grupo de WhatApp e Telegram

 

Diversos teóricos citam que as mulheres que apresentam diabetes gestacional aumentam o risco de crescimento tardio do tipo 2. O que também ocorre com os filhos (as). 

 

Fonte: Metrópoles

LEIA MAIS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Acompanhe o Portal do Zacarias nas redes sociais

Copyright © 2013 - 2024. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.