NOTÍCIAS
Internacional
21/11/2020

Princesa, esposa de primeiro-ministro árabe, gastou 34 milhões de reais para manter affair com segurança em segredo, revela site

Compartilhar:
Foto: Reprodução

O xeque Mohammed bin Rashid Al Maktoum e a princesa Haya

A princesa Haya, sexta esposa do emir de Dubai, pagou ao segurança e amante britânico Russel Flowers cerca de 8,5 milhões de reais para que ele mantivesse segredo sobre seu caso de dois anos e os presentes de luxo que ela deu a ele, incluindo um relógio de 85 mil reais e uma arma rara de 257 mil reais, revelou o The Daily Mail.

 

Filha do rei Hussein da Jordânia, Haya era a mais jovem esposa do bilionário xeque Mohammed Al Maktoum, que também é primeiro-ministro e vice-presidente dos Emirados Árabes Unidos. Ela teria presenteado Flowers com presentes extravagantes e insistiu que ele a acompanhasse aonde quer que fosse. O relacionamento de dois anos foi revelado durante a audiência da princesa na Suprema Corte de Londres em que ganhou a custódia dos dois filhos em processo movido contra o agora ex-marido.

 

Se o affair acabou com a união de 15 anos com Al Maktoum na primeira metade de 2019, ele também foi a razão do término do casamento de quatro anos de Flowers, que teria deixado sua esposa "devastada" com a traição. De acordo com pessoas próximas ao britânico, a ex-companheira lhes disse que o segurança foi seduzido com os presentes caríssimos de Haya e, em troca, deveria manter o silêncio sobre os momentos íntimos com a princesa. Procurado pelo Mail, o ex-amante da princesa se negou a fazer qualquer comentário.

 

Veja também

 

Atriz detalha pela primeira vez noite aterrorizante com El Chapo: 'Achei que seria estuprada ou morta'

 

Conta do Papa no Instagram curte foto de modelo brasileira; Vaticano apura

 

Fontes próximas aos amantes revelaram que em viagens ao exterior, a princesa sempre insistia que eles ficassem em quartos conjugados. “Quando ela estava no Reino Unido, saía com ele quase todas as noites e às vezes eles só voltavam para casa na manhã seguinte. Disseram que Russell mudou seu comportamento e passou de um marido amoroso a alguém que sua esposa deixou de reconhecer". "A esposa dele percebeu que ligações e mensagens começaram a chegar todas as noites depois que ele voltava do trabalho", disse um amigo da família. "Ele disse a ela que era sobre o trabalho de segurança, mas as mensagens duravam horas. Às vezes, a princesa colocava o filho no telefone, mas isso levantou algumas suspeitas.

 

O segurança Russell Flowers (de cartola com um detalhe azul na lapela), logo atrás da princesa Haya (Foto: Getty)

O segurança Russell Flowers (de cartola com um detalhe azul na lapela),

logo atrás da princesa Haya

 

Flowers, que serviu por cinco anos no Regimento Real da Princesa de Gales, começou a trabalhar para a Haya em tempo integral em 2016 e a acompanhou em muitas viagens ao exterior. Ele teria sido presenteado com dois relógios, um Rolex e um Audemars Piguet, em seu aniversário. No entanto, receber regalos da família real árabe não era um hábito raro. "O xeque costumava pagar entre 35 mil e 85 mil reais gorjeta. No entanto, os presentes atribuídos a Haya era muito mais caros. Como uma espingarda vintage Purdy, um anel de sinete com um rubi em forma ao redor do brasão da família Flowers.

 

A princesa Haya (Foto: Getty)

A princesa Haya

 

As suspeitas da esposa de Flowers de que o marido teria um caso foram confirmadas, segundo um amigo próximo, no final de 2016, quando ela viu que seu marido havia recebido fotos de Haya em trajes de banho e outras selfies. “Sei que seu coração se apertou quando viu as fotos e soube que seu marido estava tendo um caso”, disse uma amiga. "Não houve um grande confronto, mas alguns meses depois ele se virou para sua esposa e disse que não a amava mais. Ela queria lutar pelo seu casamento e não acreditava que tivesse acabado e apenas uma fase que seu marido estava passando. O marido dela negou que algo estivesse acontecendo com a princesa", completou.

 

O relacionamento da princesa com o segurança era um tema recorrente entre o staff real, mas os funcionários mantinham a discrição. No entanto, três outros guarda-costas que sabiam sobre o caso receberam também a quantia de 8,5 milhões de reais cada para que não deixassem o segredo "escapar". Em 2017 Flowers se separou da esposa e, durante o processo de divórcio, a ex descobriu que tinha acumulado gastos altíssimos em sua fatura de cartão de crédito, que incluía a compra de um par de Lauboutin de 114 mil reais que, supostamente, teriam sido presenteados a Haya.

 

A princesa Haya, o segurança Russell Flowers (ao fundo, com uma flor azul na lapela) e o xeque Mohammed (Foto: getty)

A princesa Haya, o segurança Russell Flowers (ao fundo, com uma flor azul na lapela)

e o xeque Mohammed 

(Fotos: Reproduções)

 

O romance de dois anos fez com que a princesa fugisse de sua casa em Dubai com seus dois filhos, temendo por sua vida depois de ser confrontada por seu marido. Ela travou uma dura batalha judicial na Suprema Corte de Londres, já que o xeque exigia o retorno das crianças a Dubai. Durante as audiências, que o xeque lutou desesperadamente para manter em segredo, o juiz determinou que Haya havia sofrido uma "campanha de intimidação".

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram. 

Entre no nosso Grupo de WhatsApp.

 

O juiz do tribunal de família, Sir Andrew McFarlane, ouviu evidências da relação com Flowers, embora ele não tenha sido citado no julgamento do tribunal. Ele foi identificado em uma data posterior. Em sua decisão de apuração de fatos que decidiu a favor da princesa Haya, o juiz disse que ela havia "embarcado em um relacionamento adúltero com um de seus guarda-costas".

 

Fonte: Monet

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.