NOTÍCIAS
Internacional
31/07/2021

Viúva do presidente assassinado do Haiti acusa seguranças por crime

Compartilhar:
Foto: Valerie baeriswyl / afp

Polícia afirma ter descoberto um complô organizado por um grupo de haitianos com ligações no exterior; mas incógnitas persistem

Após os primeiros disparos, o presidente chamou os dois homens responsáveis por sua segurança. "E eles me disseram que estão vindo", disse Moise à esposa depois de desligar o telefone.

 

A polícia haitiana prendeu os dois chefes de segurança do presidente, bem como vários mercenários colombianos, e afirma ter descoberto um complô organizado por um grupo de haitianos com ligações no exterior, mas muitas incógnitas persistem na investigação.

 

Para Martine Moise, as pessoas detidas durante a investigação são apenas os executores do crime de 7 de julho, que aprofundou a crise política no empobrecido país.

 

Veja também

 

França tem manifestações contra a obrigatoriedade da vacina da Covid-19. VEJA VÍDEOS

 

Trump pressionou Departamento de Justiça dos EUA para alegar corrupção na eleição, diz jornal

 

“Só os oligarcas e o sistema poderiam matá-lo”, acusa a primeira-dama.

 

Martine Moise deu um nome ao New York Times: o de um empresário influente que acabara de entrar na política, Réginald Boulos.

 

Evitando acusá-lo de ordenar o assassinato, Martine acredita que o empresário tinha algo a ganhar com o a morte do presidente, disse o jornal.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.
Entre no nosso Grupo de WhatApp e Telegram
 

Contatado pelo New York Times, Boulos negou veementemente as alegações veladas da viúva do presidente e expressou seu apoio a uma investigação internacional independente.

 

Fonte: R7

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2021. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.